sábado, 11 de julho de 2020

REPENSANDO O PROGRESSISMO ESPÍRITA


Antes de pegar a rota de qualquer caminho discursivo declaro amor e adesão ao Espiritismo sob as descobertas, revelações e orientações de Allan Kardec, o mestre lionês que conquistou espaço científico e filosófico com abertura à religiosidade materializando com estudo, pesquisa e muita doação de si mesmo, a Doutrina dos Espíritos.

Partindo então de uma identidade kardecista, saudamos leitores que demonstram interesse pelo tema discorrido, acreditando que no final de todas as questões, haverá algum tipo de conquista, em acordo com a capacidade, necessidade e aptidão que tenhamos conquistado na arte do viver.

sexta-feira, 10 de julho de 2020

MISTANÁSIA (PARTE 2)


 “ROUSSEAU, PESTALOZZI, HIPPOLYTE RIVAIL, KARDEC (CONTINUAÇÃO)
            A coluna que sustenta a Doutrina Espírita é sabidamente Jesus, sua ética e ensino universais. Sem controvérsias, a sua passagem pelo planeta foi o marco que semeou a mensagem que haverá de libertar, a todo aquele que a entenda, das amarras da escravidão moral que caracteriza a humanidade. Antes de sua vinda pessoal teria enviado prepostos na condição de abre-alas, precursores que assinaram a Introdução de O Livro dos Espíritos, como Sócrates e Platão, entre tantos outros.

quinta-feira, 9 de julho de 2020

DOENÇAS CONGÊNITAS NA ÓTICA ESPÍRITA



Durante o transcurso de uma gravidez, há a possibilidade de o indivíduo em formação ser acometido, em sua integridade biológica, por alguma afecção, causando transtorno no seu desenvolvimento intrauterino e ostentar, ao nascimento, o consequente comprometimento malsão. Em medicina, esse acometimento é denominado de doença congênita.

Para o Espiritismo, um ser que vive após o nascimento, seja qual for a lesão deformante demonstrada, tem forçosamente encarnado em si um Espírito (1). Portanto, qualquer criatura humana, mesmo que seu prognóstico seja o pior possível e o seu tempo de vida muito curto, muitas vezes, alguns minutos ou poucas horas, é digna de respeito e tudo deve ser feito para manter a sua integridade.

quarta-feira, 8 de julho de 2020

BONS MÉDIUNS



Talvez o leitor não tenha percebido, mas Kardec classifica com sabedoria, em quatro grupos, aqueles que podem ser considerados de “bons médiuns”. Está em O Livro dos Médiuns, item 197, no capítulo XVI – Médiuns especiais. O capítulo traz o significativo subtítulo Aptidões especiais dos médiunsQuadro sinótico das diferentes variedades de médiuns. Referido capítulo é precedido por dois outros também específicos: Dos Médiuns (com ampla classificação geral das várias modalidades) e Médiuns Escreventes ou Psicógrafos (esse específico para os conhecidos psicógrafos). Nesses citados capítulos já se pode ter dimensão da variedade de médiuns, pedindo estudo para conhecimento.

terça-feira, 7 de julho de 2020

MISTANÁSIA (PARTE 1)


            
Mistanásia ou também chamada de eutanásia social é aquela em que ocorre a morte miserável, isto é, por diversos fatores, incluindo a ineficácia do Estado, não há condições suficientes para o indivíduo viver.

             A vida é um direito inalienável e consagrado em todas as Constituições. Quando a vida começa? Para os espíritas, entre outras correntes de pensamento que admitem igual, começa no momento da fecundação, razão pela qual o pensador desse universo repele o aborto em qualquer período da gestação, exceto nos casos em que haja riscos importantes para a mãe, como sendo uma atitude criminosa. A Constituição Federal do Brasil promulgada em 1988 em seu Art. 5º assim se expressa: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade...”

segunda-feira, 6 de julho de 2020

SUPERAÇÃO DA CRÍTICA A DIVALDO, TEMPO DE AUTOCRÍTICA




Houve um tempo em que foi necessário fazer a crítica ao meio espírita na conduta de seus ícones e seguidores quase autômatos, e focar o olhar para perceber onde caberia análise e questionamentos, pois era a efervescência da política em meio ao golpe, e a exibição revoltante da plataforma genocida que se estruturava com a aquiescência do espíritas instigou posicionamentos.

As expressões dos desencontros e incoerências nas casas espíritas, falácias em grandes congressos e nas redes sociais ganharam merecidas linhas com toques analíticos e críticos, à luz do Evangelho que é amor, posto no paralelo ao armamento e toda sorte de pulsão de morte trazida por Bolsonaro, o político envolto em lendas e mistificações de responsabilidades ampliadas no coração do meio espírita brasileiro.

sábado, 4 de julho de 2020

JOANA D´ARC, UM ÍCONE FRANCÊS


 
Estudamos em Leon Denis que Joana D’Arc foi filha de pobres lavradores. Aprendeu a fiar a lã junto com sua mãe e guardava o rebanho de ovelhas. Teve três irmãos e uma irmã. Era analfabeta, pois cedo o trabalho lhe absorveu as horas. A aldeia era bastante afastada e os rumores da guerra demoravam a chegar ao local. Finalmente, um dia, Joana tomou contato com os horrores da guerra, quando as tropas inglesas se aproximaram e toda a família precisou fugir e se esconder.

sexta-feira, 3 de julho de 2020

SALVA PELO FILHO


              
              Joseana estava gravemente enferma, problema nos rins. Os médicos davam-lhe poucos meses. Espírita convicta, participava ativamente de um Centro Espírita, dedicando-se particularmente aos trabalhos de evangelização infantil. Adorava crianças.

            A doença impusera-lhe o afastamento da tarefa. Sentia-se deprimida, desanimada, quase aceitando o fato de que, em breve, partiria para o Além, não obstante sua ânsia por viver. Afinal, tinha três filhos para criar e um abençoado compromisso de orientação à alma infantil.

quinta-feira, 2 de julho de 2020

AFINAL, PARA QUÊ TUDO ISSO? REFLITA COM LÉON DENIS!


 

    A alma deve conquistar, um por um, todos os elementos, todos os atributos de sua grandeza, de seu poder, de sua felicidade, e, para isso, precisa do obstáculo, da natureza resistente, hostil mesmo, da matéria adversa, cujas exigências e rudes lições provocam seus esforços e formam sua experiência. (...). É indispensável a luta para tornar possível o triunfo e fazer surgir o herói. Sem a iniquidade, a arbitrariedade, a traição, seria possível sofrer e morrer por amor da Justiça? Cumpre que haja o sofrimento físico e a angústia moral para que o espírito seja depurado, limpe-se das partículas grosseiras, para que a débil centelha, que se está elaborando nas profundezas da inconsciência, se converta em chama pura e ardente, em consciência radiosa, centro de vontade, energia e virtude.

terça-feira, 30 de junho de 2020

ESTRÉIA DO DOCUMENTÁRIO EM BUSCA DE KARDEC


Olá queridos amigos e queridas amigas!

No dia 01 de julho de 2020, às 20h30, estreia, no canal Prime Box Brazil, a série documental Em Busca de Kardec, de que fui corroteirista. Os oito episódios contam a jornada de Karim Soumaila (o cineasta francês que dirige o documentário), que assim como Victor Hugo, perdeu sua filha na flor da idade. Karim segue o poeta francês no seu interesse pelas mesas girantes no século XIX e encontra Allan Kardec (Hippolyte Léon Denizard Rivail).

ESPIRITISMO SEM MODISMO



Já vivi sob a influência de modismos acadêmicos e políticos, e isto foi necessário para minha evolução, pois aprendi a identificá-los em sua ação de empáfia.

Costumam ser apresentados como elementos de “intelectualização” e “modernidade” ampliando de modo rápido um teor discurso vazado de intencionalidades imediatistas.

A partir dos jargões produzidos em dois segundos se faz um ativista de direitos humanos!

Em um piscar de olhos nasce um militante social identitário!

segunda-feira, 29 de junho de 2020

HÁ ESPAÇO PARA DELICADEZA?



           Vivemos um tempo de truculência que parece inimaginável numa época de tanta expansão da inteligência. A abrangência dessa violência recrudescente campeia em todo o território planetário alcançando infelizmente as terras brasileiras. Vai desde a grosseria do palavrório de baixo calão tupiniquim passando por joelhos que matam por impedir a respiração, ambos lamentáveis e igualmente nefastos, pois na síntese de suas práticas levam pessoas à morte direta ou indiretamente. 

domingo, 28 de junho de 2020

PISTOLEIROS DO ALÉM


 
              Em bairro distante, na confluência de duas ruas, moram quatro famílias, uma em cada esquina. O morador de uma das casas sai certa manhã e depara com vela acesa e uma garrafa de aguardente.

                – Ah! Esse povo não tem mais o que inventar em suas práticas religiosas. É coisa de brasileiro mesmo! – comenta com seus botões.

                 Despreocupado, toma seu automóvel e segue para o trabalho.
                 Sai o segundo morador. Vê os objetos e arrepia-se:

                – Meu Deus! Um despacho! Alguém querendo prejudicar-me!

sábado, 27 de junho de 2020

A PRISÃO DO DOGMATISMO E A TOLERÂNCIA ZERO! QUEM É SOCIALISTA DEVE IR PARA CUBA?



Num tempo de polarizações simplificantes, superficiais e cheias de ódio, seria interessante fazermos aqui algumas reflexões sobre os malefícios do dogmatismo, do fanatismo e da intolerância, mas sobretudo, sobre o como e o porquê as pessoas se tornam assim.

Não interessa que tipo de dogmatismo fanático que alguém assuma – pode ser religioso, filosófico, político e, pasmem, até mesmo científico – essa atitude mental é sempre limitante e problemática.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

CAUSAS SOCIAIS E EVOLUÇÃO



Não creia que você precisa abraçar todas as lutas para encontrar um lugar politicamente correto nas fileiras da evolução. Isso além de demonstrar fragilidade na compreensão dos processos humanitários pode ser uma armadilha sutil da arrogância, aquela má companheira das nossas provas terrenas.

Contudo, a partir desta humilde demonstração de limites, urge salientar o respeito que precisamos desenvolver pelas lutas desconhecidas que outros tantos estão a travar nesta mesma hora. Pois o tablado da encarnação é complexo e vai muito além do que consegue mapear esta nossa infância nos caminhos do bem.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

REMÉDIO PARA QUEM MAIS PRECISA


  
          Pouca divergência haverá à conclusão de que a sociedade humana está gravemente enferma. Tal enfermidade não se refere exatamente àquelas detectadas pelos artefatos que a ciência do diagnóstico permite. O adoecimento se encontra incrustado exatamente numa dimensão que ainda não se fotografa nem dosada a sua sorologia, que é o comportamento.

terça-feira, 23 de junho de 2020

PALPITES


           
 
               Em modesta residência, na periferia, uma mulher, médium em transe, transmite a manifestação de um “guia” que atende a aflita jovem:

– Vim pedir-lhe ajuda. Sou casada há cinco anos. Tenho dois filhos. Vivíamos relativamente bem, mas ulti­mamente nosso relacionamento é péssimo. Meu esposo anda muito nervoso. Brigamos com frequência. Noutro dia afirmou que se arrepende de ter constituído família. Creio que se envolveu com alguma aventureira...

– Minha filha – diz a entidade –, seu lar está ameaçado. Vejo muitas vibrações de pessoas que não querem sua felicidade e há uma mulher seduzindo seu marido...

domingo, 21 de junho de 2020

A LIÇÃO DE JESUS FULGE COMO UM SOL SEM CREPÚSCULO


 
Nos tempo apostólicos, o historiador judeu Flávio Josefo fez pequenina referência a Jesus no livro de sua autoria” Antiguidades Judaicas”. Vejamos: “Hanan [sumo sacerdote] reúne o Sinedrim [Sinédrio] em conselho judiciário e faz comparecer perante ele o irmão de Jesus cognominado Cristo [Tiago era o nome dele] com alguns outros “. Mais adiante, Josefo registra: “Foi naquele tempo [de Pilatos] que apareceu Jesus, homem sábio, se é que, falando dele, podemos usar este termo — homem. Pois ele fez coisas maravilhosas, e, para os que aceitam a verdade com prazer, foi um mestre. Atraiu a si muitos judeus, e também muitos gregos. Foi ele o Messias esperado (…)” (1)

sábado, 20 de junho de 2020

DISCURSO DE ÓDIO NO MEIO ESPÍRITA


 
Não haverá espectro político que possa justificar a proliferação do discurso de ódio no meio espírita. Eis o pensamento livre desta que se posiciona progressista mas não está angariando aprovações e segue contribuindo com reflexões pertinentes a uma vivência mais próxima da ciência espírita e menos influenciada pela religião, sem abdicar da amorosidade por compreender que os caminhos da evolução não precisam ser cunhados na violência.

Como reencarnacionistas podemos afirmar que a pressa em mudar os patamares das vivências coletivas poderão conduzir algumas ingênuas boa-vontades a erros evitáveis. Apesar de corroborarmos com discursos condutores de transformações desde nossa natureza espiritual educável, existe um fio tênue que por consciência convém evitar transpor, e este sinal será dado sempre que o outro, o externo, o responsável pelo próprio arbítrio, se tornar alvo de nossas exigências transformadoras.

O ABC DO ESPÍRITO



            O mundo das aparências nos convidou a buscar o excesso, sem nos alertar quanto ao devido cuidado para que fosse evitado o supérfluo e o desperdício, esquecidos de que a suficiência é o veículo para a execução da maior estratégia de vitória existencial. Apenas alguns caracteres formam o alfabeto (de A a Z) e alguns poucos dígitos (de 0 a 9) nos permitem contar as estrelas. Surdos ao chamado da simplicidade, a estrada nos conduziu ao desfiladeiro perigoso da acumulação abrindo um abismo profundo que acabou separando a humanidade em territórios desproporcionais, consideradas a abundância e a escassez.

sexta-feira, 19 de junho de 2020

BENEFÍCIOS DA PANDEMIA



Ao lado dos desastres causados na saúde e na economia (aí incluídos os empregos, naturalmente), pela pandemia do COVID 19, com todos os desdobramentos já conhecidos e aqueles que ainda nem imaginamos e que surgirão pela frente, considerando também os aspectos psicológicos e mentais na vida de muitas famílias – seja pelas dolorosas circunstâncias de morte e sepultamentos ou os impactos emocionais daí decorrentes – há que se buscar também os efeitos positivos da complexa ocorrência:

a)  O vírus nos igualou. Já não é a cultura, nem a posição social, nem a inteligência ou o poder que determina os desdobramentos. Todos a ele estamos sujeitos, se não nos precavermos. Isso disciplina uma nova mentalidade no comportamento social, embora a teimosia de muitos em assimilar tais lições;

quarta-feira, 17 de junho de 2020

O QUE A VIDA ESPERA DA SOCIEDADE?



            O cenário pandêmico que a Humanidade atravessa oferece perspectivas múltiplas e necessárias para se reavaliar, sistematicamente, todos os conceitos que vigoraram após as revoluções industrial, francesa, movimento iluminista, e que balizaram o modelo da sociedade burguesa capitalista ainda vigente.
            Indiscutivelmente, a morte ronda nossos entornos de forma voraz. Entes queridos, amigos, subitamente desencarnam e não se sabe a hora de cada um de nós.
            As desencarnações coletivas se somam às consequências econômicas e sociais e a pandemia vira um pandemônio de dor e sofrimento, como consequências emocionais e psicológicas imprevisíveis. É válida nesses aspectos a advertência dada aos espíritas, pelo Espírito Doutor Demeure, inserida na Revista Espírita, outubro de 1867, por ocasião de uma epidemia de cólera; advertência que serve para esses dias:

terça-feira, 16 de junho de 2020

ESPÍRITA TAMBÉM CHORA


Por mais que tenhamos tentado o preparo psicológico para esta hora de perdas massificadas o impacto é sentido, nos afeta para além do medo, pois o luto é algo maior do que pensar em si mesmo, é o pesar que segue aos momentos de separação corpórea.

Porém o agravo desta hora se deve à sequência de perdas, como uma batalha sem trégua a nos levar muitos afetos todos os dias.

domingo, 14 de junho de 2020

A MORTE NÃO É SENÃO UM VOCÁBULO SEM NEXO


Sobrevivendo à retórica dos que afirmam em alta voz que a Covid-19 é uma cilada ideológica, reafirmamos que estamos diante de um novo coronavírus que carrega consigo mais interrogações do que certezas, mormente para as pessoas com fatores de risco. Sou pai de uma filhona especial (não é Down), que é uma pérola preciosíssima para nós. Sei que no mundo inteiro há famílias de milhares de filhos especiais (pessoas com síndrome de Down) que estão vivendo dias de angústia pelos enigmas quanto aos efeitos da Covid-19 nos filhos especiais, além de mudanças drásticas no dia a dia de intensas terapias e ensinos por conta do isolamento social.

sábado, 13 de junho de 2020

ESPÍRITAS PROGRESSISTAS COM AMOR



” Nascemos no mundo como náufragos desmemoriados que fossem lançados a uma praia desconhecida, impotentes e nus. Só trazemos conosco a facticidade, a forma e a maneira porque fomos feitos. Nada sabemos de nada. Estamos segundo Kardec, vestidos apenas com a roupagem da inocência, mas não somos inocentes.” (Herculano Pires)

A cada passo que conseguimos firmar na seara do amadurecimento enquanto espíritos encarnados na Terra, mais responsáveis nos tornamos pela apreensão das leis do amor.

Ontem foi o excesso de medo, a manutenção do instituído, o zelo pela segurança personalista que nos fez ser aceitos e inseridos em grupos sociais, mais a resposta medicamentosa às dores trazidas pela força natural da mediunidade pouco compreendida; ontem foi um tempo de necessidades intensas, justificadas em si mesmas.

VIVER O DIA DE HOJE COM JESUS



 Longe de ser exceção, quando experimentamos situações que tragam aflição e sofrimento, é comum voltarmos os olhos para o futuro com pressentimentos e temores que acabam roubando a energia necessária à solução da dificuldade que se apresenta. Geralmente uma crise que se abate sobre uma pessoa ou grupamento de pessoas tem uma presumida origem em problemas, que foram se avolumando até que atingem uma pressão de estrangulamento que a faz eclodir. Uma crise só se instala quando, por inúmeras razões, os motivos que a produz foram, de certa forma postergados, ou passaram despercebidos, e por isso relegados ao futuro. Tais problemas se acompanhados dia a dia provavelmente se mostrariam simples o suficiente para que as soluções fossem encontradas evitando-se maiores dificuldades.  

sexta-feira, 12 de junho de 2020

BRASILEIROS! CONFIEMOS...



 A irresponsabilidade política – fruto de nossas imperfeições morais que geram omissão ou indiferença de eleitores e mesmo interesses de ambos os lados, e abusos dos eleitos – trouxeram o país ao quadro preocupante aí presente. Por outro lado a fragilidade de nossas leis e o sistema político, que não buscam o interesse da nação e permitem abusos de toda ordem, geraram o caos escancarado no panorama político que abala a Pátria.
Mas o país é mais que políticos e suas leis. Políticos desonestos ou corruptos responderão perante a própria consciência no devido tempo. As leis sofrerão, no amadurecimento trazido pelo tempo, as alterações que as tornem justas e não permitam os abusos ora em andamento. Aliás, vale dizer que a corrupção não está apenas na política, ela habita antes em nós mesmos...

quarta-feira, 10 de junho de 2020

UMA HISTÓRIA DE DONA IZABEL E OUTRAS REZADEIRAS

D. Izabel (E) e Ana Cláudia (D)

Os sistemas de crença têm energia própria, não necessitam aceitação da maioria ou comprovação científica, para existirem e fazerem efeito, significando a vida de alguém.

Como imaginar um município alagoano sem uma benzedeira para limpar os corpos e as almas, dos meninos e meninas e de suas mães aflitas e crentes?

Sim, mães! Pois a raridade dos pais nesse ritual de salvamento dos rebentos é confirmada nas histórias de todas as famílias, inclusive naquelas que perderam a presença materna, mas contam com uma avó, tia ou madrinha.

terça-feira, 9 de junho de 2020

PARA OS MEXERIQUEIROS DE PLANTÃO


Tiago anota em sua epístola “Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, fala mal da lei e julga a lei? e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.”[1] Ora, o fuxico espera a boa-fé para turvar-­lhe as águas e inutilizar­-lhe esforços justos. O mal não merece o laurel dos avisos sérios. Atribuir­-lhe muita importância nas atividades verbais é alagar-lhe a esfera de atuação.

Emmanuel adverte que “falar mal” será render homenagem aos instintos inferiores e renunciar ao título de cooperador de Deus para ser crítico de suas obras. A maledicência é um tóxico sutil que pode conduzir o discípulo a imensos disparates. Quem sorva semelhante veneno é, acima de tudo, servo da tolice, mas sabemos, igualmente, que muitos desses tolos estão a um passo de grandes desventuras íntimas. [2]

segunda-feira, 8 de junho de 2020

GRATIDÃO INFINITA


          
         Ao contemplar a vastidão da criação poucos não se ajoelharão em agradecimento pela magnitude dos elementos que nos cercam. O Sol que fertiliza o solo; o solo que recebe o grão; o grão que produz o alimento; o alimento que sacia a fome. Um movimento que se inicia no regaço da via láctea e termina na manutenção da vida no planeta. Raramente paramos para valorizar os elementos aparentemente invisíveis que se encontram na base dos processos que viabilizam a nossa existência. 

sexta-feira, 5 de junho de 2020

ESPECIAL AFINAÇÃO DA SENSIBILIDADE



Não é doença, nem indício de desajuste mental ou emocional, embora possa ser confundida como tal por apressados julgamentos. É apenas uma afinação especial da sensibilidade. Como na música, somente funciona de maneira satisfatória o instrumento que não apresenta rachaduras, cordas arrebentadas, desafinadas ou qualidade duvidosa.
O parágrafo que inicia o comentário da semana, com ligeira adaptação, é de autoria do consagrado escritor Hermínio Miranda no livro Diversidade dos Carismas. E prossegue o autor, com minhas adaptações e transcrições parciais para compor o artigo: “(...) Alto preço em angústias, decepções e desequilíbrios emocionais e mentais, perfeitamente evitáveis, é pago a cada instante em consequência da desoladora ignorância em torno da questão (...). E não poucos desajustes sérios ocorrem no próprio meio onde o conhecimento inadequado, insuficiente ou distorcido acaba resultando em problema mais grave do que a ignorância que busca informar-se de maneira correta. (...)”.

quarta-feira, 3 de junho de 2020

TERMINOLOGIA ESPÍRITA


A palavra mediunidade é a terminologia espírita que designa fenômeno presente em todas as épocas e lugares, sob designações e entendimentos diversificados, ao sabor da capacidade interpretativa de cada um e de cada tempo.
Com o advento da ciência espírita, obra do emérito pesquisador Allan Kardec, houve naturalmente a necessidade de se estabelecer uma nomenclatura própria e conceitos modernos e específicos à faculdade de sempre, assim também significados consonantes ao saber e à metodologia científica contemporâneos norteadores do progresso da Humanidade.

terça-feira, 2 de junho de 2020

ESPÍRITA INSTRUÍDO, EDUCADO E BEM HUMORADO: É POSSÍVEL?


Vivendo e aprendendo, apesar da rima, nem sempre é algo tão coeso, tão alinhado, ou unilateral. É exatamente nestes dias de perturbações nos cenários da pátria, que a vida esborra possibilidades de reflexão.

Se aprendi duas coisas sérias sobre o fato de ser espírita no Brasil hoje, a primeira é que aqueles espíritas que enchem as bocas para mandarem as pessoas irem estudar, de algum modo estão falando para si mesmos.

segunda-feira, 1 de junho de 2020

ÁTOMO DIVINO


 Se você, leitor amigo, queimar lenha, observará vários fenômenos, que ocorrem na combustão:

• Chamas – o fogo a se expandir.

• Estalos – a água a ferver.

• Fumaça – o ar a se agitar.

• Cinzas – a terra a absorver.

Teríamos, portanto, quatro elementos primordiais:

Fogo, água, ar e terra.

domingo, 31 de maio de 2020

A MATEMÁTICA DA CONVIVÊNCIA


             
 
          O momento é próprio para repensarmos conceitos. A desaceleração no ritmo dos últimos meses é avalista das mudanças que pairam no ar e já se inserem na dinâmica do pensar os dias vindouros. Nesse contexto, a explícita codependencia que se impôs aos hábitos da vida social veio sedimentar a certeza histórica de que ninguém sequer sobrevive sozinho, imagine-se então a ousadia da tentativa do viver sozinho. A habilidade de dispor a discussão das diferenças individuais, fatores que podem levar ao desencontro e em consequência às contendas, variam segundo a profundidade dos pontos que existem em comum.

sábado, 30 de maio de 2020

HOSPITALIDADE OU HOSTILIDADE?


A chegada dos imigrantes no Brasil, no século XIX


Em estudo recente promovido pela Universidade Livre Pampédia, em um EAD que discutiu o livro de Zygmunt Bauman, A ética é possível numa sociedade de consumidores?, foi uma surpresa para mim o autor estudado destacar a necessidade de tornar o planeta hospitaleiro para a Europa e a Europa como promotora dos valores da hospitalidade.

Ele cita o texto clássico de Kant sobre a paz mundial, que é um dos textos básicos dos estudos sobre hospitalidade, também mencionado por Derrida, um dos sociólogos e filósofos mais aguerridos, que defende o conceito da hospitalidade incondicional.

sexta-feira, 29 de maio de 2020

EXÍLIO OU RETORNO À PÁTRIA ESPIRITUAL?





O Mestre Jesus, durante sua passagem gloriosa pela Terra, deixou para toda a Humanidade a mensagem reconfortante de que estaria conosco por todo o sempre, não nos deixando órfãos. Enviaria o Consolador, que teria o escopo de ensinar todas as coisas e lembrar tudo o que ele pregou e exemplificou (João 16:26).

As falanges espirituais, instrutoras da codificação espírita, cumpriram as promessas do Cristo, levantando os véus dos chamados mistérios. Disse o amoroso Mestre dos Mestres: “O Consolador me glorificará porque há de receber do que é meu e vo-lo-á de anunciar” (João 16:14). Portanto, o Espiritismo revive a Doutrina de Jesus, em toda a sua pureza original, explicando-nos que as causa do sofrimento estão dentro de nós mesmos, refletindo a grande Justiça Divina de um Pai que é Amor (1-João 4:8).

quinta-feira, 28 de maio de 2020

A DOUTRINA É DOS ESPÍRITOS



Foram eles que provocaram os fenômenos, que buscaram os médiuns, que responderam às instigantes questões propostas pelo Codificador. Também, em diferentes casos, submeteram-se às pesquisas de nobres cientistas que investigaram os ditos e variados fenômenos, que inspiraram textos e ditaram páginas e livros que orientam, elucidam, ensinam.

A Doutrina Espírita é, pois, dos Espíritos. A iniciativa foi deles, embora com a participação de médiuns – desde o seu advento até os dias de hoje – e do notável e incomparável trabalho daquele que organizou sistematicamente os ensinos para publicar as obras básicas, que se desdobraram nas complementares, na Revista Espírita, fez surgir os adeptos, que se organizaram em grupos variados,  e que trabalham pelo ideal daí surgido, inspirando outros autores – encarnados e desencarnados –, ao longo do tempo, que haurem nessa fonte inesgotável os conhecimentos que dela jorra sem cessar, a partir de O Livro dos Espíritos.

quarta-feira, 27 de maio de 2020

COMO DIFERENCIAR DELÍRIOS DE ALUCINAÇÕES - FENÔMENOS MEDIÚNICOS - FINAL



 
Características marcantes dos delírios

    a) Perda do juízo da realidade por parte do sujeito;

    b) Ausência da consciência da sua própria enfermidade;

    c) Firme convicção do sujeito da veracidade (objetividade) de suas ideias;

    d) Não modificáveis nem pela experiência, nem por conclusões irrefutáveis;

    e) Incorporados à personalidade;

    f) Incorrigíveis, porque a convicção anormal se assenta sobre um transtorno da personalidade;

    g) Apresentam-se como uma forma de pensamento desassociado e autista;

    h) Como se constitui uma alteração patológica do conteúdo do pensamento, proveniente de quadro que pode comprometer o sujeito como uma unidade, o resto dos processos do pensamento pode ser afetado (desagregação delirante).

segunda-feira, 25 de maio de 2020

VAI E NÃO TORNES A PECAR


                    
             A palavra pecado, em sua derivação do hebraico chattat, significa errar o alvo ou mudar de direção ou ainda pisar em falso. Jesus a utilizou segundo registros dos evangelistas, em diversas situações, sobretudo ao finalizar um processo de cura, quando sinalizava àqueles que haviam recebido uma nova oportunidade para que não tornassem a pecar. Provável que o Mestre entendesse que a causa daquela doença que fora curada seria o resultado do desvio de rota ética praticado em outro momento que voltava sob a forma de doença agora. Inúmeras são as inserções nas escrituras, considerando o Novo e o Velho Testamento, que se reportam aos atos ou obras das pessoas como a causa das bênçãos ou infortúnios pelo que se passa em suas vidas. Paulo em carta aos Gálatas (VI; 7 e 8) adverte: “Não erreis. Deus não se deixa escarnecer, porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”.

sábado, 23 de maio de 2020

A QUEM SERVE AS FAKE NEWS NO ALÉM



 Elas possuem vestimentas discursivas que estão de acordo com as tendências da hora. Imiscuídas em pensamentos isentos de profundidades reflexivas, angariam a confiança dos simplórios, habituados a terceirizar a tarefa de racionalizar.

São as fake news da era das comunicações mediúnicas navegadoras da web. Vozes indutivas afirmar ler cartas de espíritos youtuberes, com fundo musical e uso de imagens massificadas pelas telas de cinema espírita, como por exemplo, cenas do filme Nosso Lar.

Um traquejo de marketing que prospera principalmente sobre o analfabetismo político e tendência ao tradicionalismo igrejeiro que prosperou no meio espírita brasileiro.

ANGÚSTIAS DE UM DIRIGENTE ESPÍRITA


 
Eu conheço várias dessas angústias. Minhas andanças pelo país e minha história de vida, também como dirigente no passado, me trouxeram uma visão global do movimento espírita e sua diversidade no entendimento doutrinário e suas práticas – que devemos compreender –, gerando comportamentos e atitudes tão diversas neles próprios, que igualmente se deparam com voluntários,  tarefeiros e frequentadores, diretores, também com a diversidade que nos é própria como seres humanos.

Todo líder ou dirigente – e não só espírita, claro, mas em qualquer segmento – sempre se defrontará com opositores. É natural, mas nem sempre fruto de crítica construtiva, muitas vezes é resultante de inveja, ciúme, oposição sistemática mesmo e até desejo simples de perturbar, por leviandade. Pense comigo:

quinta-feira, 21 de maio de 2020

COMO DIFERENCIAR DELÍRIOS DE ALUCINAÇÕES - FENÔMENOS MEDIÚNICOS - PARTE IV


  
Uma proposta deste modelo levanta as seguintes explicações:

No córtex cerebral se origina a atividade motora voluntária e consciente. Ali também são codificadas todas as percepções sensitivas que chegam ao cérebro e organizadas as funções cognitivas complexas. Para tornar-se consciente, a atividade cerebral precisa estabelecer uma interação entre o córtex cerebral, o tálamo e a substância reticular do tronco cerebral e do diencéfalo, na qual se situa o centro da consciência. Uma lesão nessa substância provoca o estado do coma.

Da substância reticular projetam-se estímulos neuronais ativadores ou inibidores da atividade do córtex cerebral, responsável pelos diversos estágios de consciência. Desta forma, o fato de uma manifestação mediúnica ser consciente ou não, após o fenômeno para o medianeiro, deve envolver estas áreas ligadas à consciência, certamente objetivando algum benefício para a estrutura do sensitivo.

quarta-feira, 20 de maio de 2020

"ESSE VÍRUS É FILOSOFIA PURA"


         
           A jornalista âncora de um programa televisivo abriu o debate com a frase-título: “Esse vírus é filosofia pura.” Ela foi de uma felicidade sem igual. Quantas interrogações não têm surgido diante da pandemia? Nenhum segmento das sociedades ficou sem ser afetado. O imaginário humano está desconectado da vida que vinha sendo palmilhada. Voltar ao normal será impossível. É necessária uma nova ordem mundial. Como surgirá? Quem demandará? Como se processará? As iniciativas de solidariedade nos dão um indício do que é na essência o ser humano. A solidariedade não é nada mais que a filosofia da alma.
            Não há uma resposta única e definitiva sobre o significado de filosofia. O que mais se apresenta universal é “Amor à Sabedoria.” Os filósofos contemporâneos Gilles Deleuze e Félix Guattari, que escreveram um livro intitulado O que é a Filosofia?, afirmaram, como resposta, que “a filosofia, mais rigorosamente, é a disciplina que consiste em criar conceitos.” Essa definição se ajusta ao contexto atual, diante da necessidade premente de se ressignificar praticamente toda a civilização.

terça-feira, 19 de maio de 2020

MEDIUNIDADE E HONRARIAS


  
A mediunidade é abençoada oportunidade que se recebe para o exercício da humildade e da fraternidade e do esquecimento de si mesmo.
A dedicação e a alegria de servir devem ser a marca registrada do medianeiro beneficiário pelas claridades da ciência espírita.
A tarefa mediúnica deve ser executada com serenidade e amor, confiança e aceitação, equilíbrio e determinação, no anonimato dos corações dos companheiros desassistidos e carentes que te batem à porta rogando abrigo.

segunda-feira, 18 de maio de 2020

REENCONTRO



Sertão queimado por longa seca impiedosa,
É já noite, à beira de míngua água restante,
Nem parece que a brisa, tão deliciosa,
Sucedera, ainda há pouco, ao sol causticante.

Céu de estrelas... infinitamente azul...
Lá, bem longe, a Dalva a acenar com alegria,
No mesmo lugar, brilha o Cruzeiro do Sul,
Juntas, ainda, a me velarem as Três Marias...

domingo, 17 de maio de 2020

A DOR, A CURA E AS JANELAS DE SAUDADES



 Estamos literalmente vendo o mundo pelas janelas. Parques sem crianças, praias sem banhistas, céu sem avião, ruas sem movimento, rotinas modificadas. Natural que em razão às transformações sociais não planejadas tenhamos sido flagrados em meio de alguma narrativa que estava sendo desenhada e precisou ser disposta numa prateleira enquanto aguardamos o desenrolar dos fatos e das circunstâncias. De toda forma parece que sem exceção fomos alcançados pelo inusitado, numa jornada sem precedentes para essa geração.
Não fossem os receios relacionados com a possibilidade de adoecimento ainda se avolumam os sentimentos de perda de pessoas queridas, que se despedem sem que sejam permitidos os ritos de despedida, os quais funcionam como um conforto diante de cada viagem para o além. Precisamos nos aquecer desse frio que nos alcança pelo isolamento que a ocasião faz se abater sobre as pessoas.

sábado, 16 de maio de 2020

MEMÓRIA VIVA


 
Embora resida em Matão há 20 anos e já conhecia o local – inaugurado em 2013 – em visitas rápidas e ocasionais, não havia parado ainda para uma visita formal, acompanhando cada detalhe de uma memória viva da cidade e da história do Espiritismo no planeta.

No primeiro fim de semana de fevereiro/20, acompanhando visitantes a Matão, pude finalmente fazer uma visita oficial, direcionada por voluntária ali sempre presente.

sexta-feira, 15 de maio de 2020

COMO DIFERENCIAR DELÍRIOS DE ALUCINAÇÕES - FENÔMENOS MEDIÚNICOS - PARTE III




Uma abordagem neurológica dos fenômenos místicos e dos estados alterados da consciência.

O estudioso William Sargant chegou à conclusão de que as semelhanças entre os Estados Alterados de Consciência (EACs) transcendentes por ele observadas apontavam para um sistema cerebral comum, afetado por diferentes manipulações culturalmente específicas. A partir disso, os neurocientistas têm fornecido suporte a esse mecanismo, explicando que existe um circuito neural complexo encontrado nos níveis médios do cérebro dos mamíferos, conhecido como sistema límbico. Esse sistema tem uma variedade de funções emocionais, motivacionais e de memória, além de estar envolvido com as funções de atenção e do despertar. A estimulação elétrica de áreas límbicas em pacientes de neurocirurgia produz intensas alterações da consciência, incluindo aquelas presentes nos estados transcendentes ou místicos.