sábado, 31 de outubro de 2015

ALLAN KARDEC - "O SOLITÁRIO DA RUA DOS MÁRTIRES"





“Graças à sua visão genial, o solitário da Rua dos Mártires¹ conseguiu despertar os maiores cientistas do tempo para a realidade dos fenômenos espíritas, hoje estrategicamente chamados paranormais.”
(Ciência Espírita, J. Herculano Pires)



Solitário diante da ideia que defendia, mas amparado por uma plêiade de Espíritos Bem-Aventurados e ancorado em fé inquebrantável, Allan Kardec verga as mentes mais brilhantes do seu tempo, afirmando que os mortos estão vivos e inaugura assim a ciência espírita, que vem revelar ao mundo, por provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual, bem como suas relações com o mundo corpóreo.
Analogamente, Allan Kardec é um solitário no contexto do movimento espírita brasileiro, por ser pouco estudado e conhecido por algumas centenas de adeptos.
Faz-se solitário quando se introduz na casa espírita terapias alternativas (florais de bach, cromoterapia, cristalterapia, etc.), como se fossem práticas espíritas.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

REENCARNAÇÃO ACIMA DAS POLÊMICAS¹



Por Roberto Caldas (*)



Há um dado demográfico incontestável quando consideramos o nível da aceitação da Reencarnação: a população mundial é, em sua expressiva maioria, de acordo quanto tal princípio. Certo que há divergências no modo de interpretação do seu efetivo processo entre as diversas correntes de pensamento, mas não se discute que a mesma se encontra reafirmada na crença dos povos desde todos os tempos.
            Os relatos da crença da Reencarnação datam das épocas mais remotas das sociedades que nos antecederam. Os povos que habitaram o planeta e tiveram a condição de deixar registros para a posteridade são unânimes, entre eles os chineses, os hindus e os egípcios. Coube a Pitágoras (570 AC), na Grécia ocidentalizar tal conceito, o qual foi referendado por Platão (426 AC), dois dos mais conceituados filósofos de todos os tempos.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

UM TEXTO QUE SE TORNOU TÍTULO DE UM LIVRO¹




O Blog Canteiro de Ideias veio ao ar pela primeira vez em 12 de março de 2012, de lá para cá muitos textos foram publicados e consultados em mais de 70 países, o que demonstra que os textos selecionados pelo Blog são, em sua maioria, do agrado dos leitores, mormente os de língua portuguesa.
Dentre os textos assinados por Francisco Castro de Sousa, alguns selecionados pelo próprio autor, foram agora reunidos em livro, onde o texto escolhido pelo autor para dar título ao livro, que foi entregue ao público em 23 de outubro deste ano de 2015, é dos mais sugestivos: UM MUNDO DAS PESSOAS SEM CORPO – De onde viemos e para onde iremos retornar!
O livro, com 128 páginas, é prefaciado por Jorge Luiz dos Santos o criador do Blog Canteiro de Ideias e conta também com a participação dos integrantes do Programa Antena Espírita, que vai ao ar todos os domingos, às 20:00h, desde setembro de 2006 pela Rádio Cidade AM 860.
Veja se o Centro Espírita mais perto de você já dispõe do livro para venda!

¹ lançamentos da obra foram já realizados no C.E. Grão de Mostarda, em 23.10 e na Sociedade Espírita de Maracanaú - SOESMA, em 26.10.2015.

sábado, 24 de outubro de 2015

PESTALOZZI E KARDEC - QUEM É MESTRE DE QUEM?¹





Por Dora Incontri (*)


A relação de Pestalozzi com seu discípulo Rivail não está documentada, provavelmente por mais uma das conspirações do silêncio que pesquisadores e historiadores impõem aos praticantes da heresia espírita ou espiritualista. Digo isto, porque há 13 volumes de cartas de Pestalozzi a amigos, familiares, discípulos, reis, aristocratas, intelectuais da Europa inteira. Há um 14º volume, recentemente publicado, que são cartas de amigos a Pestalozzi. Em nenhum deles há uma única carta de Pestalozzi a Rivail ou vice-versa. Pestalozzi sonhava implantar seu método na França, a ponto de ter tido uma entrevista com o próprio Napoleão Bonaparte, que aliás se mostrou insensível aos seus planos. Escreveu em 1826 um pequeno folheto sobre suas ideias em francês. Seria quase impossível que não trocasse sequer um bilhete com Rivail, que se assinava seu discípulo e se esforçava por divulgar seu método em Paris. Pestalozzi, com seu caráter emotivo e amoroso, não era de feitio a desprezar ninguém. Escrevia cartas afetuosas a crianças, adolescentes, jovens; a pessoas das mais diversas categorias sociais. Como não escreveria nada a um discípulo tão precoce que, já aos 19 anos, publicava obras didáticas em Paris, assinando-se seu discípulo? Entretanto, não há vestígio de nenhuma correspondência, apenas breve menção numa carta, quando Rivail ainda era criança, à “boa Mme Rivail”.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

UMA VISÃO ESPÍRITA SOBRE JESUS¹






Por Roberto Caldas (*)


Os espíritas são instados com frequência a responderem quanto as suas expectativas em torno da volta de Jesus à Terra e quanto ao papel que lhe atribuímos dentro da acepção cristã que nos caracteriza. É lógico que sabemos das previsões de outras denominações espiritualistas quanto ao aguardo de tão prestimoso retorno e quanto à concepção de salvador que lhe conferem. Naturalmente não cabem dúvidas que a ética espírita nos impõe o mais profundo respeito a qualquer crença que defira daquelas que alimentamos e a exposição dos nossos pontos de vista segue à risca essa necessidade de defesa da liberdade de pensar. 
            A relevância da missão de Jesus e a sua significação para os adeptos do Espiritismo ganha fôlego diante do questionamento contido no item 625 de O Livro dos Espíritos (Qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu ao homem para lhe servir de guia e modelo?), cuja resposta não titubeia: “Jesus”. Na Introdução de O Evangelho Segundo o Espiritismo, ao justificar a visão a ser adotada pela Doutrina Espírita quanto ao papel de liderança que Jesus nos oferece, Allan Kardec divide em 05 partes o conteúdo dos escritos dos evangelistas e assegura que dentre elas a única que não deixa espaço para tergiversação é o Seu Ensino Moral. Logo Jesus é o ícone de perfeição que podemos dispor para espelhar as nossas atitudes que alimentem o ensejo de evolução e a cartilha de valores éticos de amor a Deus e ao próximo se constitui na grande mensagem que sintetizou a sua missão no planeta, como Ele mesmo assegurou (Mateus XXIV; 35): “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras nunca passarão”.  

terça-feira, 20 de outubro de 2015

FELICIDADE E PAZ




Por Francisco Barbosa (*)



Felicidade, do latim felicitate, de acordo com os dicionaristas, “é o estado de quem é feliz”, ”é uma sensação real de satisfação plena”, “é ventura”, ´”é bem estar” e ainda que “é um sentimento passageiro”. Já a Paz, que deriva do latim pacem seria, segundo as mesmas fontes, “calma”, sossego”, “tranquilidade”, “repouso”,” harmonia,” “ausência de conflitos”, estado de calmaria, um “estado de espírito”.
Consta que o homem não pode gozar, na Terra, de uma felicidade completa, visto que a vida lhe foi dada como prova ou expiação, mas que depende dele amenizar seus males e ser tão feliz quanto se pode ser sobre a Terra. Depreende-se, portanto, que se pode ser relativamente feliz.
Mas como alcançar essa relativa felicidade, diante das tribulações, conflitos, perdas, decepções, frustrações, crises, violência e tantas outras ocorrências a nos atingir durante as curtas existências que nos são dadas ?

domingo, 18 de outubro de 2015

"SELINHOS" MUITAS VIDAS E MÚLTIPLOS CONFLITOS NAS AFINIDADES PARENTAIS






 Por Jorge Hessen (*)




A médica Charlotte Reznick vem causando polêmica entre pais ao sugerir que eles evitem dar “selinho” em seus filhos. De acordo com ela, essa é uma demonstração de afeto “erotizante” e pode confundir a criança. Para Charlotte a boca é uma zona erógena do corpo e, assim, as crianças podem associar o beijo com atividades românticas e sexuais entre os pais. [1]A opinião da médica foi criticada e combatida por outros médicos e psicólogos, como Sally-Anne McComarck que afirma ser impossível um “selinho” confundir a cabeça dos filhos. Se fosse assim, profere McComarck, a amamentação traria mais confusão. Aliás, em 2013, Mayim Bialik, que interpreta a cientista Amy Farrah Fowler na série The Big Bang Theory, foi duramente criticada por uma foto em que aparece amamentando o filho de três anos no metrô de Nova York. Apesar de afirmar sentir falta de amamentar o filho, a atriz celebrou o momento em que o filho escolheu desmamar.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

ENQUANTO ISSO, NOS CENTROS ESPÍRITAS¹...(PARTE FINAL)



Por André Trigueiro (*)


Coleta de água de chuva
A coleta de água e chuva para fins não nobres (lavagem de piso e janelas, descarga devasos sanitários, rega de jardins, brigada de incêndio, etc.) permite uma significativa economia na conta de água tratada e, portanto, mais recursos financeiros para a instituição. Em boa parte do país, a elevação da tarifa da água potável nos últimos anos tem sido superior à variação média da inflação e a tendência é que isso continue acontecendo. Nesse sentido, reduzir o consumo de água potável – tratada, clorada, fluoretada, transparente e inodora -, usando-a apenas para beber, tomar banho e cozinhar, parece ser uma medida de grande alcance econômico e ambiental no longo prazo. Recomenda-se também a substituição de válvulas de descarga por caixas acopladas e o uso de equipamentos econômicos em torneiras e chuveiros. Tolerância zero com vazamentos, infiltrações e pinga-pingas. É incrível que tanta gente ainda use água potável – um recurso cada vez mais raro, escasso e caro – para intermináveis lavagens de pisos, calçadas e automóveis, de forma descuidada e displicente. Em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba já existem legislações específicas para a coleta de água de chuva com o objetivo de facilitar a drenagem (o escoamento dessa água que se acumula com facilidade nas ruas da cidade) em dias de temporal. Portanto, quem possui reservatórios para água de chuva também colabora para prevenção de enchentes. A título de exemplo, no Rio de Janeiro, o Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão) e a Cidade do Samba utilizam regularmente água de chuva para múltiplos usos.
LINKS ÚTEIS:
www.abcmac.org.br Associação Brasileira de Manejo e Captação de Água de chuva

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

UMA PROSA COM DIVALDO










“E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós que faremos? E ele lhes disse: A ninguém trateis mal nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo”. – (Lucas, 3:14).

Ao longo dos nossos estudos evangélico-doutrinários, percebemos que a história do Cristianismo, bem como a do Espiritismo, são ricas de passagens significativas relacionadas a militares. E estes, mesmo empunhando uma arma como instrumento profissional, mantiveram, acima de tudo, a sua fé em Deus e confiança em Jesus, Modelo e Guia de todos os cristãos sinceros, independente das suas atribuições.
Percebemos também que o militar espírita, longe de se enganar como sendo um privilegiado possuidor de poderes temporais, diferenciado das demais pessoas, estará sempre atento para com as suas responsabilidades respeitando, acima de tudo, as Superiores Leis da Vida, pelas quais se orienta.
Retirando toda e qualquer pretensão e ostentação, respeitando os vultos conhecidos e desconhecidos da história do Espiritismo no Brasil, destaco a importância histórica das ações dos militares espíritas na solidificação da Doutrina dos Espíritos, desde a sua implantação na Pátria do Cruzeiro do Sul.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

ENQUANTO ISSO, NOS CENTROS ESPÍRITAS¹... (1ª PARTE)



Por André Trigueiro (*)


Centros espíritas são instituições de acolhimento e fraternidade, onde se estuda a Doutrina dos Espíritos, se pratica a mediunidade e a caridade. Sem prejuízo de sua atividade-fim, cada centro espírita poderia realizar ações efetivas em favor da sustentabilidade, em benefício da coletividade e do planeta. Elencaremos aqui algumas sugestões reconhecendo desde já as singularidades inerentes a cada casa – que poderão eventualmente inspirar novas atitudes em favor do uso inteligente dos recursos. Além de mudanças comportamentais – tão necessárias e urgentes no momento atual – essas ecodicas poderão, eventualmente, promover uma reflexão leve a um maior engajamento e participação coletiva nos diferente clubes, escolas, universidades, associações de bairro etc. Somente uma profunda mudança nesses dois planos da vida – o individual e coletivo – permitirá que alcancemos a utopia de vivermos num mundo melhor e mais justo, um mundo sustentável.

PAZ¹


Por Dora Incontri (*)


Passeio pela noite em silêncio
E à paz já não falto.
As estrelas me chamam para o alto.
E o infinito se abre em mim.

Num canto do jardim
Recende um casto jasmim
E já as torpezas do mundo
Não gritam ao fundo.
Tudo se aquieta em mim.

domingo, 11 de outubro de 2015

UM TEMPLO ESPECIAL...A NOSSA MENTE¹

          

Por Roberto Caldas (*)



        Tornou-se um chavão entre as pessoas e até se transformou em frase de pára-choques de caminhão uma expressão retirada de Deuteronômio (VII: 9) que determina uma qualidade à divindade expressa na sentença “Deus é Fiel”. Essa se conta entre as mais repetidas pérolas do pensamento humano que é reproduzida sem que se reflita a respeito da essência do que se propaga. A primeira questão que se propõe diante da provocante sentença é a pertinência da necessidade divina em provar fidelidade para quem?
            Será que o Grande Poder do Universo precisaria nos provar algo? Certamente que não. Logo a ideia em pauta não estabelece uma ação Dele em nossa direção. Se considerarmos, no entanto o adjetivo Fiel na acepção de Constante, Verídico, Exato a carapuça começa a caber, pois retrata a Imutabilidade de sua essência. Seria inconcebível conceber-se que Deus poderia olhar de forma diferente para qualquer segmento de pessoas ou de crenças, um verdadeiro atalho de parcialidade, um terrível exemplo de favoritismo típico de seres imperfeitos.

sábado, 10 de outubro de 2015

VERDADE



Por Gilberto Veras (*)


Verdade não é imposta nem emprestada,
não se encontra no mundo externo,
em que as coisas acontecem por interesse de terceiros,
seu lugar próprio é no mundo interior,
conectada com o Todo e com o Tudo harmoniosos,
pura e livre,
não é observada, é sentida,

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

O AUTO-DE-FÉ E A REENCARNAÇÃO DO BISPO DE BARCELONA¹


“Espíritas de todos os países! Não esqueçais esta data: 9 de outubro de 1861; será marcada nos fastos do Espiritismo. Que ela seja para vós um dia de festa, e não de luto, porque é a garantia de vosso próximo triunfo!” 
(Allan Kardec)




            Cento e cinquenta e quatro anos passados do Auto-de-Fé de Barcelona, um dos últimos atos do Santo Ofício, na Espanha.
            O episódio culminou com a apreensão e queima de 300 volumes e brochuras sobre o Espiritismo - enviados por Allan Kardec ao livreiro Maurice Lachâtre - por ordem do bispo de Barcelona, D. Antonio Parlau y Termens, que assim sentenciou:

“A Igreja católica é universal, e os livros, sendo contrários à fé católica, o governo não pode consentir que eles vão perverter a moral e a religião de outros países.”
           
            Allan Kardec reagiu dessa forma:

“Podem queimar-se os livros, mas não se queimam idéias; as chamas das fogueiras as superexcitam, em vez de abafar. Aliás, as idéias estão no ar, e não há Pireneus bastante altos para as deter. Quando uma idéia é grande e generosa encontra milhares pulmões prestes a aspirá-la.”

terça-feira, 6 de outubro de 2015

CÂNCER, ABC DA PREVENÇÃO¹





 Por Lucarocas(*)


No alfabeto dessa vida
Muito se tem que aprender
Para sarar a ferida
Do câncer que faz sofrer
É preciso educação
Usando toda lição
Que contém nosso ABC.

Com a letra “A” do amor
Vamos tudo começar
Pois quem já supera a dor
Soletra seu verbo amar
E não é de desistir
E sabe ser prevenir
Melhor que remediar.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

CERTIDÃO DE NASCIMENTO DE ALLAN KARDEC

Certidão de Nascimento de Allan Kardec. Colaboração do confrade e amigo Francisco Cajazeiras
Certidão de Nascimento de Allan Kardec (Close)

domingo, 4 de outubro de 2015

HYPOLLITE - ALLAN KARDEC, DIGO BOM SENSO ENCARNADO

              

Por Roberto Caldas (*)


              Quando Allan Kardec adentra a vida de Hypollite Léon Denizard Rivail, decretando um novo período em sua trajetória o qual pararia a sua ascensão pessoal, fez-se valer de um valoroso arquivo de conhecimentos e práticas que o credenciava para uma das mais importantes tarefas a serem encetadas desde o advento de Jesus na Terra.
            Nascido e registrado o concepto do sexo masculino aos 03 de outubro de 1804, recebe dos pais em registro o nome de Hypollite Léon Denizard Rivail, cuja contagem indica 211 anos completos. Renasce por codinome em Allan Kardec em obra que lança ao mundo a filosofia espiritualista contendo os princípios da Doutrina Espírita, mundialmente conhecida como O Livro dos Espíritos, 53 anos depois de sua data de nascimento.

sábado, 3 de outubro de 2015

ALLAN KARDEC: HUMANISTA E HUMANITARISTA



Por Francisco Cajazeiras (*)




No período denominado por alguns historiadores de Alta Idade Média, situado entre os séculos XIV e XV, teve início, na Itália, um movimento filosófico-cultural que objetivava mudar os valores patrocinados pelo domínio da Igreja.
O Humanismo, como foi conhecido no século XVII, apesar de desenvolver-se em várias direções e tendências, apresentava em comum o respeito à individualidade e o reconhecimento do ser humano como dotado de potencialidades e habilidades que lhe favorecem o desenvolvimento e a condução do próprio destino.
É natural que, ao se levar em conta essas qualidades distintivas, se é levado a reconhecer um Humanismo Clássico, já encontrado na Grécia e na Roma antigas, em que se inspiraram os humanistas medievais na direção do movimento renascentista.

03.10. - 211º ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO DE ALLAN KARDEC


sexta-feira, 2 de outubro de 2015

PARA SEMPRE PESTALOZZI - FILME COMPLETO

Título: Para sempre Pestalozzi – Filme com extras espíritas
Título Original: Pestalozzis Berg
Direção: Peter von Gunten
Elenco: Gian Maria Volontè, Rolf Hoppe, Heidi Züger, Christian Grashof, Michael Gwisdek, Corinna Harfouch, Silvia Jost, Angelica Ippolito, Peter Wyssbrod,Käthe Reichel, Isolde Barth
Ano de Produção: 1989
Duração: 110 minutos
Cor: Colorido
Tipo de Diálogo: Livre
Formato da Tela: Fullscreen 1.33:1
Gênero: Drama
Faixa Etária: Livre
País de Produção: Alemanha
Legenda: Português
Idioma: Alemão