quarta-feira, 17 de outubro de 2018

SEMENTES


 



Aquele homem arrojado dispôs-se a realizar portentosa façanha: medir a circunferência da Terra, pelo Equador. Obviamente, impraticável usar a fita métrica. E não contava com conhecimentos científicos avançados, nem aparelhos sofisticados ou quaisquer outros recursos tecnológicos.

Não obstante, conseguiu, com relativa facilidade, realizar a proeza. Em pleno solstício de verão, na cidade de Alexandria, verificou que ao meio-dia o Sol estava a pino. Um mastro de alguns metros de altura, não projetava sombra alguma. Naquele horário, na cidade de Siene, que fica no mesmo meridiano, constatou que o Sol estava ligeiramente perpendicular. Um mastro projetava sombra correspondente a pequeno desvio: nove graus.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

VIVA A VIDA


 
Imagem do filme: Viva - A Vida é uma Festa

Vivemos a vida eterna,
Já que somos imortais!
Viajores de tantas eras,
Viveremos outras mais...
Conduzidos por Jesus,
Vencendo as dificuldades
Na jornada para a luz.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

O MOMENTO DO PAÍS E AS ELEIÇÕES


 



 A propósito do momento grave do país e as eleições, permito trazer ao leitor algumas considerações:
a) Vivemos um processo de guerra. Não de armas, mas de ideias, de justas discordâncias e questionamentos oportunos. Objetivo final é a liberdade e o progresso, não há dúvidas, em toda expansão que as duas palavras permitem e alcançam;
b) Se pensarmos bem, cada um de nós traz consigo uma tarefa comum: instruirmo-nos mutuamente, ajudar no progresso coletivo e melhorar nossas variadas instituições;
c)    A liberdade é o direito de proceder conforme nos pareça adequado com a ressalva de que esse direito não vá contra o direito alheio; também é a condição humana necessária para cada um construir seu destino, individual ou coletivamente;

domingo, 14 de outubro de 2018

SUICIDA - PASSAGEIRO DA DOR E DA FRUSTRAÇÃO






Há apenas duas fatalidades, das quais nenhum indivíduo pode se esquivar de experimentar: viver é a primeira, alcançar a perfeita felicidade é a segunda. De resto todas as demais circunstâncias são opcionais e absolutamente passageiras. Óbvio que é tudo uma questão de tempo, cuja falta de limites torna qualquer período que se contabilize uma quimera. O Tempo de Deus se chama eternidade e é nesse oceano que surfamos as muitas ondas existenciais que nos permitem o “nascer, morrer, renascer ainda, progredir sem cessar porque tal é a Lei”.
Nas lutas acerbas de nossas buscas, muitos se perdem no desespero de dores sem o preparo para as suportar. As exigências do mundo, em todas as épocas e crescente nos dias atuais, completamente adaptadas às necessidades espirituais de cada um, às vezes parecem exceder à capacidade de determinadas pessoas de permanecerem no rumo, daí não é incomum que haja desistência diante de planos malfadados. Numa existência física, por volta de 75 anos de expectativa no Brasil, há muitas escolhas que ficaram para trás em detrimento de outras que deram respostas melhores, desde que não se desista quanto à manutenção da vida. Por isso que as manhãs se sucedem às noites e depois de passado um dia, eis que outro dia substitui aquele que se foi.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

NENHUMA SOCIEDADE É PLENAMENTE FELIZ


 



O vocábulo felicidade deriva do latim felicitas que vem de felix (ditoso, afortunado, feliz). Num sentido amplo é a ausência de todo o mal, e vivência plena do bem. Em geral, um estado de satisfação devido à própria situação do mundo.

Desde a década de 80 do século XX há uma chamada “ciência da felicidade”, e alguns pesquisadores, ainda no universo do paradigma oficial utilitarista, estão tentando criar um índice econométrico, a tal “Felicidade Interna Bruta”, capaz de medir o nível de felicidade dos cidadãos de um país. Os estudos apontam, por exemplo, que a riqueza não consolida a felicidade das pessoas no mundo desenvolvido. Proteger um crescimento econômico continuado não significa ter como objetivo uma sociedade mais feliz.

O CORDEL E O CASAMENTO






No centro de uma memória
Me surgiu um pensamento
Que no cordel há história
De diverso seguimento
E numa reflexão
Eu fiz a comparação
Do cordel com o casamento.

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

O AUTO-DE-FÉ E A REENCARNAÇÃO DO BISPO DE BARCELONA¹


“Espíritas de todos os países! Não esqueçais esta data: 9 de outubro de 1861; será marcada nos fastos do Espiritismo. Que ela seja para vós um dia de festa, e não de luto, porque é a garantia de vosso próximo triunfo!” 
(Allan Kardec)




            Cento e cinquenta e sete anos passados do Auto-de-Fé de Barcelona, um dos últimos atos do Santo Ofício, na Espanha.
            O episódio culminou com a apreensão e queima de 300 volumes e brochuras sobre o Espiritismo - enviados por Allan Kardec ao livreiro Maurice Lachâtre - por ordem do bispo de Barcelona, D. Antonio Parlau y Termens, que assim sentenciou:

“A Igreja católica é universal, e os livros, sendo contrários à fé católica, o governo não pode consentir que eles vão perverter a moral e a religião de outros países.”
           
            Allan Kardec reagiu dessa forma:

“Podem queimar-se os livros, mas não se queimam idéias; as chamas das fogueiras as superexcitam, em vez de abafar. Aliás, as idéias estão no ar, e não há Pireneus bastante altos para as deter. Quando uma idéia é grande e generosa encontra milhares pulmões prestes a aspirá-la.”

sábado, 6 de outubro de 2018

UM GRITO PELA VIDA SEM ABORTO


      Silêncio. Escuro. Vida se formando no laboratório extraordinário que a ciência condicionou chamar de útero. Nesse recinto reprodutivo, uma réplica do gênero humano se encaminha para uma viagem pelas calçadas do mundo, onde a sociedade igualmente humana o espera com finalidades pouco específicas, tamanhas e diversas são as expectativas que povoam as mentes dos diversos grupos de pessoas. Essas pessoas que o aguardam não lembram, mas passaram pelas mesmas fases que agora, aquele viajante em suas primeiras experiências, vivencia.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

ALLAN KARDEC: "O BOM-SENSO ENCARNADO"











O vocábulo “senso” vem do latim sensu”, senso, capacidade de discernir, julgar e entender. A partir desse vocábulo, formaram-se locuções como “senso comum” e “bom-senso”. Enquanto a primeira significa a opinião dominante, sem reflexão, a segunda se relaciona com o nível ético, uma vez que é refletida à luz da razão para se decidir entre o bem e o mal que infestam a vida cotidiana. Aristóteles, discípulo de Platão, assegurava que o bom-senso é o elemento central da conduta ética, uma capacidade virtuosa de achar o meio termo e distinguir a ação correta.
            Antonio Gramsci, filósofo italiano, estabelece diferença, admitindo que o senso comum adota uma posição passiva diante dos valores da sociedade ou do grupo que participa. O bom-senso, no entanto, é o movimento espiritual pelo qual o indivíduo assume uma postura crítica, partindo dos conhecimentos que dispõe, enfrentando o desafio de refletir por conta própria sobre as coisas. O bom-senso, abre caminho, continua Gramsci, para o uso transformador dos conhecimentos, questionando as condições existentes, para as inovações.

DESENCARNA O ESCRITOR ESPÍRITA RICHARD SIMONETTI


Fonte da Imagem: Editora CEAC.

Na manhã desta quarta-feira (3/10) desencarnou o escritor espírita Richard Simonetti. Nascido no dia 10 de outubro de 1935, em Bauru (SP), foi funcionário do Banco do Brasil de 1956 a 1986, quando se aposentou. Passou, então, a dedicar-se inteiramente às atividades espíritas, particularmente no Centro Espírita Amor e Caridade, ao qual esteve ligado desde a infância. Expositor espírita, percorreu todos os Estados brasileiros, em centenas de cidades, e também outros países, como Estados Unidos, França, Suíça, Itália e Portugal. Articulou, em 1973, o movimento inicial de instalação dos Clubes do Livro Espírita, que prestam relevantes serviços de divulgação em centenas de cidades.

sábado, 29 de setembro de 2018

EVOLUÇÃO





Reencarnação é materialidade
Inconteste da misericórdia divina.
O corpo, porém, para o ser que desatina,
Tirano do Espírito: sua infelicidade.

Há quem, pois, atravesse a vida maldizente,
Destilando fel, revoltado e perdulário,
Gastando as horas - esse eterno lampadário -,
Deixa o seu corpo perecer inutilmente...

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

ARAUTOS DE EVENTOS ESPÍRITAS!! MODELEM-SE NAS PROEZAS DA RAE-TV


 

 
O Cristo jamais arrecadou dinheiro (vil metal) por difundir seus mandamentos e muito menos por seus acolhimentos à massa padecente. Inversamente, condenou quem assim procedia. Chico contava nas tradicionalíssimas rodas de amigos que jamais participaria de “eventos espíritas” onde as pessoas precisassem pagar para vê-lo e confessava que daria o que tivesse no bolso para se retirar desses lugares.

A estipulação de valores de taxas para ingressos em eventos espíritas como palestras, encontros e seminários, sob qualquer forma ou desculpa “esfarrapada”, é excludente e infame, pois restringe os ensinamentos espíritas a quem pode pagar. Isso é uma deslealdade aos Espíritos, a Kardec e a Jesus.

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

DORMINDO SOB AS ESTRELAS


                      
         
          Vivemos num país de contrastes. Um país que coleciona o direito de exibir as maiores taxas de descaso ao seu povo quando o tema trata de direitos humanos, igualdade social e divisão das riquezas. Contraditoriamente se categoriza como a 8ª economia do planeta, a frente de países como a França e o Canadá. Campeão imbatível em cobrança de impostos ao mesmo tempo em que sonega à população a distribuição de bens e serviços, pontos nos quais se assemelha as mais sangrentas ditaduras, num desempenho indigno para um país que se pronuncia democrático.
          Os déficits estruturais do Brasil são responsáveis por uma devastadora exclusão social que joga para a condição abaixo da linha da pobreza 22% da população ou 52 milhões de pessoas que vivem com ganhos abaixo de ¼ de salário mínimo para suprir as suas necessidades fundamentais. Entre esses se encontram aqueles que constituem a população em “situação de rua” definida pela Secretaria Nacional de Assistência Social como “um grupo heterogêneo, composto por pessoas com diferentes realidades, mas que têm em comum a condição de pobreza absoluta, vínculos interrompidos ou fragilizados e falta de habitação”. Vivem, comem e dormem ao relento, sob chuva e sol. Em 2015 eram contabilizados em 101 mil pessoas, segundo relatório elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

sábado, 22 de setembro de 2018

OS DEUSES E O DESTINO


                 
      
        Historiadores não estão certos de que ele tenha existido.  Não obstante, são atribuídos à sua lavra os dois maiores poemas épicos da antiga Grécia: A Ilíada, que exalta as proezas do herói Aquiles, na última etapa da guerra de Tróia. A Odisséia, que narra as aventuras de Ulisses, rei de Ítaca, marido de Penélope.

        Trata-se, como o leitor já percebeu, de Homero, o poeta supostamente cego que teria vivido no século IX a.C.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

DOR E SOFRIMENTO



 
"A dor não surge apenas por estimulação periférica, mas também por uma experiência da alma, que reside no coração" (Platão).

Dor dissociada do sofrimento

Ao lado da dor intensa, chegando até a ser desagradável, podem ser sentidas sensações de medo, ansiedade, angústia e desespero. Nesse caso, o sofrimento resultante é quase sempre associado, confundido com a dor ou até mesmo realçada por ela. O importante é saber dissociar a dor do sofrimento, porquanto se pode sentir dor sem sofrimento e sofrer muito sem a presença da dor.

A culpa, o remorso, a vergonha, a perda de controle, a vulnerabilidade, por exemplo, estão relacionadas ao sofrimento sem a presença da dor. Portanto, a dor e o sofrimento são distintos. O sofrimento é existencial e está ligado à consciência, exatamente onde está inserida a lei divina, segundo ensinamento espírita, em “O Livro dos Espíritos”, questão 621. A dor é importante desde que sua presença anuncie que algo de ruim está acontecendo no organismo. Soando o alarme, o indivíduo procura assistência médica e recebe a analgesia devida.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

COMERCIANTES MIRINS, NOVAS GERAÇÕES E O MUNDO DE REGENERAÇÃO


 

Novas gerações, velhas provocações diante dos atuais desafios da inteligência infanto-juvenil. Realmente observamos os pequenos (crianças e adolescentes) como exímios empreendedores que se sobressaem quais proeminentes alienígenas negociantes e habitantes da Terra.

São indicativos panoramas para uma Nova Era sob as ondas das informações ultrarrápidas e estímulos ao empreendedorismo, cujos efeitos são os surgimentos dos mirins fenomenais que nestes tempos de vida apressada hão faturado alto antes mesmo de completarem a maioridade. Quiçá estejamos diante do convite à solidariedade, inobstante o acúmulo de bens que paradoxalmente poderá diminuir a desigualdade das riquezas.

sábado, 15 de setembro de 2018

A ESCOLA DA VIDA - O LAR (PARTE FINAL)


 



 
A VISÃO DA CRIANÇA COMO SER ESPIRITUAL

Importante, desde logo, ressaltarmos que, embora essa tarefa seja facilitada pela idade, há sempre que se considerar que as crianças são espíritos, ou seja, “almas antigas”, como diz Tom Shroder em seu livro de mesmo título, que chegam para novas experiências no corpo físico, as quais trazem vícios que, às vezes, foram desenvolvidos em várias existências anteriores, e que, por isso mesmo, devem ser objeto da maior atenção dos seus pais.

Assim, é importante que se deva considerar a vida no sentido contínuo, ora ser espiritual encarnado, ligado a um corpo, ora livre do liame físico, ou seja, do corpo, quando se encontra no mundo espiritual aguardando a oportunidade para uma nova existência física.

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

SINTONIA FINA. DEUS, DE NOVO?¹


         




        Pense nas ondas de rádio. Estão em toda parte. Como prová-las, partindo do ponto que não as vemos nem conseguimos tocá-las? Simples. É só ligar um aparelho apropriado para captar ondas de rádio. De forma quase mágica elas se tornam materializadas aos nossos ouvidos. Tem ainda o lance da frequência. Escutar o quê? Ah! Isso é uma escolha. Vai do gosto de cada um. Documentário, esportes, cultos, missas, Antena Espírita, músicas de todos os estilos. Uma escolha. A frequência exata responde pelo nome de sintonia fina.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

ANSIEDADE: QUANDO ELA SE TRANSFORMA EM DOENÇA?


 
Francisco Cajazeiras Foto: Eugênio Guimarães

Um Relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (a OMS) traz um dado preocupante: a população brasileira é a mais deprimida da América Latina. O estudo foi realizado em 2017 e mostra também que o Brasil tem a maior taxa de ansiedade do mundo: 9,3% dos brasileiros sofrem desse mal, segundo a OMS.

O transtorno da ansiedade não é uma situação pontual, como permite pensar o senso comum. Quando a ansiedade vira doença, causa sintomas físicos e psicológicos. O médico José Cláudio Filho resolveu procurar ajuda quando se tornaram frequentes sintomas como palpitação no peito, falta de ar e crises de nervosismo sem motivo específico, além do desespero, angústia e vontade de chorar constante.

sábado, 8 de setembro de 2018

SERÁ QUE NÃO TEMOS MESMO O QUE FAZER, MENINAS? O ASSÉDIO DE CADA DIA!




Você não tem mesmo o que fazer, essa menina
Como é que você já fica toda feminina
Como é que você olha pra mim
Com essa falta de respeito
Olhe que isso assim não está direito, essa menina

Como é que você novinha assim toda se empina
Como é que você quando me vê
Sai requebrando desse jeito
Tudo nesta vida tem a sua hora, viu?
Pois você me diga agora onde é que já se viu
Querer ser colhida assim tão fora de estação?
Olhe, essa menina, suma, vá-se embora, tenha compaixão

Eu já nem sei mais o que fazer com essa menina
Sem desmerecer sua beleza tão divina
Bem, ela vai ver, então vai ser
Tal como manda a natureza, viu?

Vinicius de Morais (Essa menina – 1971)

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

"CASAMENTOS" PRECOCES - UNIÕES PREMATURAS


O “casamento” de crianças (sobretudo meninas) é corriqueiro em diversas sociedades cujas culturas jazem decididamente nos encostos religiosos. Entretanto, o problema de “casamentos” precoces também está muito presente no Brasil. Segundo o Instituto Promundo, entre 2013 e 2015, Maranhão e Pará têm a maior prevalência de “uniões” prematuras.

Frequentemente tais meninas não aderem a essa determinação (“casamento” coagido) porque não compreendem em que situação as estão conduzindo, em face disso, a responsabilidade dos pais é naturalmente maior porquanto na maioria das vezes as induzem ao precoce, portanto, constrangido matrimônio “informal”.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

REVELAÇÃO




Nada é, absolutamente, bom ou ruim,
Luz ou escuridão; o mundo é dual.
O ser que ainda, ou já somos, enfim,
Enxerga-las-á como bem, ou mal...

sábado, 1 de setembro de 2018

A ESCOLA DA VIDA - O LAR (PARTE III)


 

 
A LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO

No Brasil, a educação é disciplinada pela Lei Federal nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, a qual, em seu artigo 1º, na versão mais atualizada, de março de 2015, assim define:

“A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais”.

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

STF - LICENÇA PARA MATAR III?


          
          A Lei que protege os animais é uma publicação do decreto 24645/34 em 10/07/1934. O autor da mesma foi o Governo Getúlio Vargas. Com os avanços dos princípios humanitários se ampliando para a proteção de qualquer tipo de vida não humana (da flora, da fauna) e o senso ecológico de preservação do ambiente físico em que vivemos cada dia que passa maior são as sanções que se aplicam aos detratores da saúde planetária. Nada mais justo que cuidarmos dos seres vivos que existem na Terra tanto quanto dos recursos naturais que completam a Natureza. A negligência a tais cuidados deve mesmos ser punidos em lei e deve ser mantido um processo contínuo de educação para um aprendizado progressivo de respeito e convivência generosa.

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

ESTÉTICA, VAIDADE OU AUTOESTIMA?


 




O excelso codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec, aborda no capítulo XI da obra O Evangelho Segundo o Espiritismo, o tema: “AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO”. Começa sua explanação dizendo que o maior mandamento consiste em “fazermos aos outros o que queiramos que os outros nos façam” e cita a seguinte passagem evangélica:
“Os fariseus, tendo sabido que ele tapara a boca dos saduceus, reuniram-se; e um deles, que era doutor da lei, para o tentar, propôs-lhe esta questão: - ‘Mestre, qual o mandamento maior da lei’. Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. - Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos” (MATEUS, cap. XXII, vv. 34 a 40).

sábado, 25 de agosto de 2018

CAMELÔS E VENDILHÕES MODERNOS NA ENCRUZILHADA DO MOVIMENTO ESPÍRITA BRASILEIRO







É intolerável os abjetos festivais de eventos “espíritas” mormente grandiosos, inócuos e excludentes a exemplo de seminários, congressos, simpósios, encontros “fraternos”, quase sempre onerosos, soberbos, luxuosos, e constantemente destinados à elite “espírita” aquinhoada.

Nos tais eventos entronizam-se shows de oratória retumbantes (ocas de humildade), através de palestras (algumas plagiadas), desgastadas, repetidas e supérfluas. Porém os líderes espíritas atuais conservam-se sob a hipnose do “canto de sereia da fama ou da santificação”, sempre de olho na arrecadação dos recursos financeiros para desgastados programas sociais.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

REFLEXÕES SOBRE A PARÁBOLA DOS TALENTOS


  


Mateus 25:14 Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou seus próprios servos e entregou-lhes seus bens. 25:15 A um deu cinco talentos; a outro, dois; e a outro, um; a cada um segundo a sua própria capacidade; e ausentou-se de seu país imediatamente. 25:16 Tendo partido, o que recebera cinco talentos trabalhou com eles e recebeu outros cinco; 25:17 Do mesmo modo, o que recebera dois, ganhou outros dois. 25:18 Porém o que recebera um saiu, cavou na terra e escondeu a prata do seu senhor. 25:19 Muito tempo depois, vem o senhor daqueles servos e ajusta contas com eles. 25:20 Aproximando-se o que recebera cinco talentos, trouxe-lhe outros cinco, dizendo: Senhor, cinco talentos me entregaste. Vê! Ganhei outros cinco. 25:21 Disse-lhe o seu senhor: servo bom e fiel, foste fiel sobre pouco, sobre muito te constituirei. Entra na alegria do teu Senhor. 25:22 Aproximando-se, também, o que recebera dois talentos, disse: Dois talentos me entregaste. Vê! Ganhei outros dois. 25:23 Disse-lhe o seu senhor: Excelente, servo bom e fiel, foste fiel sobre pouco, sobre muito te constituirei. Entra na alegria do teu Senhor. 25:24 Mas, aproximando-se também o que tinha recebido um talento, disse: Senhor, soube que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e que recolhes onde não espalhaste; 25:25 temendo, fui e escondi o teu talento na terra. Vê! Tens o que é teu. 25:26 Em resposta, o seu senhor lhe disse: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei, e recolho onde não espalhei. 25:27 Portanto, devias ter entregado as minhas pratas aos banqueiros; e, quando viesse, receberia o que é meu com juros. 25:28 tirai, portanto, dele o talento e daí ao que tem dez talentos, 25:29 pois a todo aquele que tem será dado, e terá em abundância; mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. 25:30 Lançai o servo inútil na treva exterior; ali haverá o pranto e o ranger de dentes.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O MAL QUE NÃO VEMOS


       
         


         Que mundo violento esse nosso! É certo que ninguém haverá de discordar desse desabafo. Muito provável que essa violência esteja no DNA imperfeito do cidadão contemporâneo, pois ela se registra nos quatro cantos do mundo, até mesmo em algumas áreas do planeta que parecem mais civilizadas pelos altos índices de educação e respeito social, só que ali os eventos acontecem por acometimentos acidentais e não estão dissolvidos endemicamente na sociedade como vemos, por exemplo, no Brasil.

sábado, 18 de agosto de 2018

PATRIMÔNIO INÚTIL


      
           Conta Esopo (século VI a.C.), que um homem extremamente zeloso de seus haveres, decidido a resguardar-se de qualquer prejuízo, tomou radical providência: vendeu todos os seus haveres e comprou vários quilos de ouro que fundiu numa única barra. Em seguida, enterrou-a em mata cerrada.
         À noite, solitário e esquivo, contemplava, em êxtase, seu tesouro. Algo de tio Patinhas, o milionário sovina das histórias em quadrinhos, que se deleita mergulhando num tanque cheio de moedas.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

ESPÍRITAS: CONTRADIÇÕES E ATAVISMOS





          De maneira recorrente vê-se sendo utilizada a classificação de espíritas progressistas, muito embora não se encontre essa denominação nas classes de espíritas didaticamente elaboradas por Allan Kardec. Na realidade, o termo pode em um primeiro momento parecer redundante, tendo em vista que o Espiritismo é uma doutrina essencialmente progressista. Leia-se o que Kardec comenta à pergunta 783 de O Livro dos Espíritos:

Sendo o progresso uma condição da natureza humana, ninguém pode se opor a ele. É uma força viva que as más leis podem retardar, mas não asfixiar.”

          Em um segundo momento, a expressão converge para o movimento progressismo, que se opõe ao conservadorismo. O progressismo está vinculado à concepção de progresso, que na definição de Norberto Bobbio, em seu Dicionário de Política, é

terça-feira, 14 de agosto de 2018

LIÇÃO DA CAATINGA



As árvores, com galhadas desnudas,
Como espectros, para o alto dirigidas,
Até parecem que suplicam, mudas,
A insubstituível água da vida.

Mas esperam com calma, resignadas,
Pelas benesses do Pai que não faltam,
E, outrora, esplendorosas, orvalhadas,
Multicoloridas, os céus exaltam.

domingo, 12 de agosto de 2018

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU


           




 
            O Universo funciona no limite da perfeição. Mundos giram em perfeita harmonia em torno dos sóis infinitos. Da semente à flor a vida transborda como o verdadeiro milagre que a Natureza dispõe aos nossos olhos. As florestas imponentes escondem os segredos dos desertos que dormem sob suas raízes. A borboleta e a crisálida reverenciam a lagarta em sua jornada de criação contínua. As geleiras regulam o equilíbrio da circulação e do movimento da água que dissipa no ar, se esconde no interior da Terra e abraça o oceano majestoso. Os pássaros migrando pelas estações reconhecem as setas invisíveis que norteiam suas viagens. Os cardumes retornam ao ponto em que nasceram para reproduzir confirmando o mapa da vida gravado na intimidade de suas células. O útero da mulher desenha o protótipo do ponto mais alto na representação do sopro nas narinas que licenciou a vida para a raça humana. 

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

A ESCOLA DA VIDA - O LAR (PARTE II)




 

João Amós Comenius (1.592 - 1.670) em sua Didática Magna – Tratado da Arte Universal de Ensinar Tudo a Todos, logo no primeiro capítulo nos diz textualmente: “Um dos primeiros ensinamentos, que a Sagrada Escritura nos dá, é este: Sob o sol não há nenhum outro caminho mais eficaz para corrigir as corrupções humanas que a reta educação da juventude”. Como exemplo, ele cita o provérbio 22:6: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”.

Dizendo mais adiante, ainda no primeiro capítulo: “Cristo ordena que nós, adultos, nos convertamos como criancinhas, isto é, para que desaprendamos os males que havíamos contraído com uma má educação e aprendido com os maus exemplos do mundo, e regressemos ao primitivo estado de simplicidade, de mansidão, de humildade, de castidade, de obediência etc. (...). Daí resulta que não há coisa mais difícil que voltar a educar bem um homem que foi mal educado. Na verdade, uma árvore, tal como cresce, alta ou baixa, com os ramos bem direitos ou tortos, assim permanece depois de adulta e não se deixa transformar.”

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

PROVIDÊNCIA DIVINA






 Kardec desenvolveu a primeira parte de O Livro dos Espíritos em sua última obra, A Gênese, os Milagres e as Predições segundo o Espiritismo, onde lecionou que não é possível perscrutarmos a natureza íntima de Deus, porque nos falta o sentido que só uma completa depuração do nosso espírito pode fornecer-nos; desse modo, só o perceberemos em todo o seu esplendor quando formos espíritos puros, isto é, no mais alto grau de desmaterialização.[i] Assim, Deus não nos seria incognoscível para sempre. Isso deveria ser suficiente para afastar as pretensões de empréstimo ao espiritismo daquele sabor agnóstico do deísmo independente. Os adeptos dessa ideia mereceram oposição de Kardec, o qual não cria que, uma vez estabelecidas as leis gerais que regem o Universo, daí por diante, aquele que as promulgou de mais nada se ocupe. Para o mestre, ao fazê-lo demasiado grande para se abaixar até suas criaturas, findam por torná-lo grande egoísta e o rebaixam até o nível dos animais que abandonam suas crias à natureza. Esses deístas independentes se distinguem dos deístas providencialistas, que creem não só na existência e no poder criador de Deus, na origem das coisas, como também na sua intervenção incessante na criação; a Deus, os últimos oram, mas não admitem o culto exterior e os dogmatismos.[ii] Pode-se pensar, portanto, que Deus atua sem cessar. Mediante leis imutáveis, é verdade; por meio de inumerável cooperação espiritual, sem dúvida. Mas daí resulta que se ausente quando suas leis se cumpram e seus prepostos ajam? Se as divinas leis se executam e seus colaboradores se movimentam para tanto, isso se verifica por força de quê? Não é por determinação da própria inteligência suprema?

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

A MEDIOCRIDADE NOSSA DE CADA DIA






“Quando orientas a proa visionária em direção a uma estrela, e desdobras as asas para atingir tal excelsitude inacessível, ansioso de perfeição rebelde à mediocridade, levas em ti o impulso misterioso de um ideal. É áscua sagrada, capaz de te preparar para grandes ações. Cuida-a bem; se a deixares apagar, jamais ela se reacenderá. E se ela morrer em ti, ficarás inerte: fria bazófia humana.” (José Ingenieros)

          As etapas da vida são como as estações do ano. O crepúsculo da vida é comparado ao inverno, a estação fria, como se os cabelos brancos representassem a neve fria sobre a terra. É momento oportuno para se fazer reflexões filosóficas e delas se tirar aprendizados para consolidação do processo de conhecimento de si mesmo e de compartilhamento das experiências. Não se deve temê-la. Depois, os ciclos se renovam e virão novamente outros ciclos de estações, através de novas existências no corpo, sempre começando pela primavera da infância.
         Esse ebuliente ciclo social que o Brasil atravessa serve de laboratório para o indivíduo fazer leituras e releituras do cotidiano. As provocações filosóficas são as mais diversas.

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

AINDA SOBRE TATUAGENS E PIERCINGS, MAS "NEM TUDO CONVÉM"



As pessoas que fizeram tatuagem precisam esperar um ano para doar sangue. De acordo com o Ministério da Saúde, esse prazo é necessário porque a pessoa pode ter contraído algum vírus na hora da tatuagem. Esse vírus será contraído por quem receber esse sangue. Para quem colocou piercing, a proibição é ainda maior. Segundo explica o gerente do ciclo do doador hemocentro de Brasília, Rodolfo Duarte. A lei pede 12 meses de inaptidão para o candidato que tiver feito uma tatuagem ou tenha colocado um piercing, desde que não seja um piercing em região de mucosa, seja ela mucosa oral ou mucosa genital. [1]