domingo, 13 de outubro de 2019

DULCE ESPERANÇA


         
         Comecemos pelo começo. O Livro dos Espíritos traz na questão 324 o esclarecimento de quão importante é a abordagem que vem em sequência: “Os Espíritos das pessoas homenageadas com estátuas ou monumentos assistem às inaugurações e as vêem com prazer? – Muitos as assistem, quando podem, mas são menos sensíveis às honras que lhes tributam do que às lembranças”. Logo, a Doutrina Espírita, com todo respeito às regras e rituais da Igreja Católica, vê de outra forma a instituição da canonização (ato litúrgico que acrescenta o nome de pessoa falecida no rol de Santos daquela Religião).

TIRANDO A VENDA DOS OLHOS OU, A VERDADE DÓI







              A tarefa de olhar nos olhos quando se comunica com outrem não é condição fácil e às vezes requer treinamento que pode exigir anos de prática. Há receios de toda sorte em determinadas interlocuções, entre outros, o de ofender a quem escuta ou ainda de ser mal interpretado de forma a gerar discussões não pretendidas. Muitas pessoas carregam consigo grandes motivos que foram silenciados por tempo suficiente para cristalizar desejos e ensejos de uma vida que gostariam de ter tornado mais feliz.
            Na disputa de egos, a intolerância às divergências se tornou licença para a ocultação de valores individuais, uma das mais importantes maneiras de abortamento de existências que poderiam ser promissoras e simplesmente se perdem porque uma espécie de hierarquia interpessoal invisível afogou o anseio de uns em detrimento do sucesso de alguém.

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

UMA RESPOSTA REFLEXIVA PARA CARLOS VEREZA


 

 
A sua intransigente defesa do “pseudomédium” (citado na reportagem do Fantástico) não fará dele um médium ungido e verdadeiro.

As fraudes “pseudomediúnicas” que o mesmo pratica, são evidentes nos apontamentos investigativos comprobatórios, que demonstram os disfarces das cognominadas “cartas de Fátima”, preparadas através dos dados informativos (pessoais e familiares) extraídos das redes sociais.

O sinistro da situação é reconhecermos que os familiares supostamente “confortados” pelas cartas de “faz de conta”, seguramente, após a reportagem do Fantástico, ficarão em situação de instabilidade psíquica e emocional, isto porque, naturalmente não depositarão mais o crédito integral nas cartas “pirateadas” que possuem.

PERDÃO




Erros há que causam enorme dor!...
Sê humilde...e a consciência te conduz,
À arrebatadora paz de Jesus,
Via arrependimento salvador!

Liberta-te, com a chave do perdão,
Do sentimento de culpa...; com calma
Faze a Indispensável assepsia da alma
Para seguires em evolução...

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

O AUTO-DE-FÉ E A REENCARNAÇÃO DO BISPO DE BARCELONA¹


“Espíritas de todos os países! Não esqueçais esta data: 9 de outubro de 1861; será marcada nos fastos do Espiritismo. Que ela seja para vós um dia de festa, e não de luto, porque é a garantia de vosso próximo triunfo!” 
(Allan Kardec)




            Cento e cinquenta e sete anos passados do Auto-de-Fé de Barcelona, um dos últimos atos do Santo Ofício, na Espanha.
            O episódio culminou com a apreensão e queima de 300 volumes e brochuras sobre o Espiritismo - enviados por Allan Kardec ao livreiro Maurice Lachâtre - por ordem do bispo de Barcelona, D. Antonio Parlau y Termens, que assim sentenciou:

“A Igreja católica é universal, e os livros, sendo contrários à fé católica, o governo não pode consentir que eles vão perverter a moral e a religião de outros países.”
           
            Allan Kardec reagiu dessa forma:

“Podem queimar-se os livros, mas não se queimam idéias; as chamas das fogueiras as superexcitam, em vez de abafar. Aliás, as idéias estão no ar, e não há Pireneus bastante altos para as deter. Quando uma idéia é grande e generosa encontra milhares pulmões prestes a aspirá-la.”

INTERPRETAÇÃO E ATITUDE


                                                  
            Convenhamos, esse mundo está difícil de viver. Afinal estamos diariamente expostos a colocar “a cara a tapa”. As mudanças que no passado davam tempo de esfriar os ânimos, antes de se preparar para outra, vêm numa velocidade que atropela a quem não tenha a agilidade em passar para a próxima página. Reconhecer essa realidade não se trata de saudosismo em relação aos processos de outros tempos, mas um chamado para que a oscilação natural das informações não se interponha entre a emoção e a lógica na hora de decidirmos qual a estratégia a adotar diante de tantos desafios do pensamento.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

PARA DESATIVAR EXPLOSIVOS






Ouvistes o que foi recomendado aos antigos: “Não matarás” e “quem matar, estará sujeito a julgamento”. Eu, porém, vos digo que quem quer que se encha de cólera contra seu irmão, estará sujeito a julgamento; que aquele que disser a seu irmão: ‘Raca’, estará condenado pelo tribunal; e que aquele que lhe disser: ‘És louco’, merecerá condenação ao fogo do inferno. (Mateus, 5:21 e 22.)

Sentenciando: Ouvistes o que foi recomendado aos antigos, Jesus refere-se às escrituras sagradas do Judaísmo, para citar determinado trecho que irá abordar. Em seguida, usando outra expressão: Eu, porém, vos digo, enunciava ensinos que alterariam substancialmente conceitos temporais superados pela sua moral ou dar-lhes-ia um alcance maior, oferecendo ao homem uma visão mais clara de si mesmo e uma responsabilidade mais bem definida em relação ao semelhante.

sábado, 5 de outubro de 2019

PODEROSA ALAVANCA


 




O dinâmico processo de viver, aprender, progredir e especialmente aprimorar-se no intelecto e na moralidade, estabeleceu valiosas experiências nos relacionamentos com terceiros e, claro, consigo mesmo, na individualidade. Afinal, o amadurecimento psicológico-emocional é fator preponderante para o equilíbrio diante dos gigantescos desafios de viver em harmonia. Especialmente se pensarmos na velha questão do auto encontro, pois que muitos de nós nos esmeramos em diversas atividades para além da própria intimidade, auxiliando muita gente, distribuindo conhecimento, e nos esquecemos de auxiliar a nós mesmos.
A maior tarefa é da auto educação, do auto aprimoramento. Somos pródigos no aconselhamento para terceiros e nos debatemos em aflições quando as adversidades nos atingem diretamente, esquecendo-nos de que o que falamos deveríamos usar primeiro em favor próprio, equilibrando as próprias emoções.

quinta-feira, 3 de outubro de 2019

E SE EU QUISER FALAR COM DEUS?


             

   Gilberto Gil compôs a música Se eu quiser falar com Deus em 1981 e a trama da música é elaborada em um ritual de preparação para o momento do encontro, sendo que o mais importante é a percepção do compositor que o Deus que ele encontrará será totalmente diferente do que ele havia imaginado por toda sua vida.

    A conclusão de Gilberto Gil é sábia, nossa concepção de Deus foi construída ao longo da história, a partir dos sentidos humanos e dos desdobramentos filosóficos possíveis a partir de nossa mesma percepção sensorial e posterior cultura que foi sendo estabelecida. Deus não é nada parecido com qualquer coisa que possamos imaginar. Talvez pela nossa incapacidade de entender e conceber Deus, Jesus tenha sido elevado a Deus pela Igreja Católica pelo simples fato de Jesus ser um referencial Terra-Terra, mais compreensível do que qualquer suposição a respeito de Deus.

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

SAÚDE E ESPIRITUALIDADE - NÃO ENTREGUEIS TUA ALMA À TRISTEZA


 


Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos” (Eclesiástico 30:22)


Muitas faculdades de medicina, em vários países, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, já têm a disciplina de Saúde e Espiritualidade aprovada, constando em seu curso. No Brasil, algumas escolas médicas já a introduziram em seu currículo de forma optativa. No Estado de São Paulo, pode-se citar a USP (Universidade de São Paulo), enquanto no Estado do Rio de Janeiro, são apontadas a UFF (Universidade Federal Fluminense) e a UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro). No Ceará, alunos do curso de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC) dispõem, desde 2004, da disciplina Espiritualidade e Saúde.