quarta-feira, 20 de junho de 2018

COMO ENFRENTAR A "CULPA" E DESCULPAS?



 
A percepção da “culpa” tem sido objeto de investigações e influências no amplo debate temático da Doutrina dos Espíritos e das ciências psíquicas. Sabe-se que são intermináveis e graves as consequências da conservação da “culpa” em nossa vida, podendo alcançar indescritíveis destroços emocionais, psicológicos, comportamentais e morais.

A famosa “culpa” se consubstancia numa sensação de angústia adquirida após reavaliação de um ato tido como reprovável por nós mesmos, ou seja, quando transgredimos as normas da nossa consciência moral.

domingo, 17 de junho de 2018

LIVRE-ARBÍTRIO E VIDA


              
    


       Vivemos numa sociedade de vinculações. Ninguém que consiga êxito em uma empreitada sem a disposição de compactuar planos e práticas. Mesmo a atividade que tem a individualidade como base, fato que acontece em determinadas modalidades de esporte ou empresarial, há uma infinidade de interferências nos bastidores para que aquele desempenho pessoal possa ser levado a cabo e sem as quais se acredita que o resultado seria diferente.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

TOLERÂNCIA RELIGIOSA TEM LIMITE?


"Não pronunciarás o nome do senhor, teu Deus, em vão"
(Exôdo, 20:7)
          



Em 1980, uma herança destinada aos Testemunhas de Jeová foi negada pela administração departamental do Governo Francês. O grupo recorre por duas vezes, mas não consegue êxito. A decisão foi fundamentada em razão dos fins ou natureza de certas entre elas, o caráter de uma association cultuelle (associação com fins religiosos). Observa-se uma decisão fundamentada em tolerância religiosa.
Em 1985, o Brasil assistiu uma cena de intolerância religiosa praticada por um bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, quando no feriado dedicado a Nossa Senhora Aparecida – 12 de outubro. No ato, o religioso destilava críticas protestantes à “idolatria católica”, na medida que usava os pés e as mãos contra a imagem, cujo episódio ficou conhecido como o “chute da santa.” Tantos outros se sucedem, como até vídeos que “viralizaram” nas redes sociais onde “líderes religiosos” ensinam, até em tom de zombaria, como tirar dinheiro dos fiéis.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

REBELIÕES NOS PRESÍDIOS À LUZ ESPÍRITA


  


 A população brasileira, perplexa, está tomando ciência das inúmeras revoltas de presos nas penitenciárias, apresentando desfechos trágicos com dezenas de mortos.

Os detentos são separados, na prisão, de acordo com suas facções criminosas e as rebeliões têm ensejo, primeiramente, quando os adversários se confrontam, culminando, infelizmente, com muitos assassinatos e a fuga de perigosos meliantes.

Infelizmente, as precárias condições das unidades prisionais brasileiras não permitem a ressocialização dos internos. Cada vez mais se acentua o quadro caótico em que se encontra o sistema carcerário brasileiro, impedindo sobremaneira a inserção dos penalizados na sociedade.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

ENTRE O KARDEC DOS ACADÊMICOS E O KARDEC DOS ESPÍRITAS - ONDE ESTÁ KARDEC?¹


 
 
Kardec desfigurado - imagem da internet
 
Nas últimas décadas, tanto nos Estados Unidos, como na França e no Brasil, os três países mais ligados historicamente ao espiritismo, os estudos acadêmicos sobre seu nascimento, desenvolvimento e migração entre os continentes têm encontrado cada vez mais espaço nas Universidades. Apenas para citar alguns dos autores que trabalharam o tema: David Hess, Lynn L. Sharp e Sofie Lachapelle no Estados Unidos; François Laplantine, Marion Aubrée, Guillaume Cuchet na França; Bernardo Lewgoy, Sandra Jacqueline Stoll e Reginaldo Prandi no Brasil. O viés desses estudos é geralmente sociológico, antropológico ou histórico.

A riqueza das pesquisas, com todas as informações e fontes que nos colocam em contato com a história do movimento do século XIX e seus desdobramentos nos séculos XX e XXI é bastante importante para espíritas e não espíritas.

domingo, 10 de junho de 2018

A CAUSA DA DEPRESSÃO ESTÁ NO ESPÍRITO




Cajazeiras falará sobre o tema de um de seus livros “Depressão, doença da alma”, em que trata das explicações neuroquímicas, psicológicas e espirituais da depressão. A palestra dele será dia 22/6, às 14h30min, no Auditório Bezerra de Menezes, no Centro de Eventos. No mesmo dia, às 20 horas, ocorrerá o relançamento do livro “Depressão doença da alma”. 

O POVO: Quando se fala em cuidados da saúde, se foca geralmente muito nos aspectos científicos. Qual a importância do lado espiritual para o bem-estar do indivíduo?

KARDEC ERA RACISTA?


 

A maturidade nos traz reflexões importantes, quando estamos abertos ao aprendizado. Depois de revisitar muitos autores que considerava impecáveis e mesmo mestres da minha adolescência e juventude, vendo que no meio de grandes e belas verdades e contribuições, disseram às vezes coisas embaraçosas para o século XXI, hoje me pergunto: será que daqui 50 ou 100 anos, quando lerem meus livros, haverá coisas ali que me constrangerão de ter escrito, olhando lá do mundo espiritual, diante do progresso das ideias e do avanço civilizatório? Às vezes nem me pergunto se haverá, mas quais serão essas posições ultrapassadas, que poderão me fazer corar no futuro…Faço essa pequena introdução para tocar numa questão delicada e polêmica, incômoda e constrangedora para qualquer espírita de consciência aberta e lúcida: o possível racismo de Kardec.

sexta-feira, 8 de junho de 2018

PROGNÓSTICO?





 Pela primeira vez, em muitos anos, o Doutor Ricardo estava em férias. Acompanhado de Cristi­na, a dedicada esposa, desfrutava de merecido descanso em estância hidromineral. Era uma aben­çoada trégua na rotina estafante de médico obste­tra.
Enquanto a esposa repousava após o almo­ço, ele, irrequieto como sempre, pouco afeito à ina­tividade, transitava por aprazível parque público, semeado de árvores frondosas e convidativos ban­cos.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

A CAMINHO DA LUZ







Ao nascermos, começamos a morrer;
Da morte, o renascer. Aceite-se, ou não.
Um pé na terra e outro n'alguma estrela;
Somos luz e sombra, calma e furacão;
Um olho, ansioso, ronda a luz - quer vê-la -,
O outro procura da treva a escuridão.

No meio da tempestade e calmaria,
A vida em ciranda, a girar sem igual,
Sente o calor e o frio, a dor e a alegria,
Olha o céu e olha a terra - mundo dual.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

SE DEUS PERMITIR?


          




          Está recomendado em Êxodo (XX: 07) que “não tomarás o nome de Deus em vão...” como norma a ser seguida diante das agruras sofrida pelos judeus durante a fuga do Egito. Depois de tantos anos daquele lembrete, parece que ainda continua necessário repeti-lo em nossas fugas de cada dia.
          Na prática as frases que utilizam a intervenção divina nos atos comuns da rotina são muito numerosas e descrevem uma forma peculiar de refugiar na vontade de Deus uma porção de situações que dependem de outras disposições. “Se Deus quiser”, “com a permissão de Deus”, “como Deus quer” são alguns exemplos da forma como TOMAMOS considerando a sentença bíblica o nome de Deus. Cabe-nos identificar se é ou não em vão.

sábado, 2 de junho de 2018

O BRASIL É O CORAÇÃO DO MUNDO E A PÁTRIA DO EVANGELHO?



 
Viralizou nas redes sociais um trecho editado de um evento de 2015, o 4º Congresso Espírita do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro. No trecho (vídeo abaixo) que tem sido insistentemente compartilhado pelos espíritas, o jornalista André Trigueiro propõe uma reflexão interessante. Diante de estatísticas que mostravam um número muito pequeno de brasileiros dedicados ao voluntariado, números altíssimos de homicídio, de aborto e roubo de carros, sem contar a Lava Jato que naquele ano já tinha o título de maior escândalo de corrupção da história, poderíamos afirmar que o Brasil é o coração do mundo e a pátria do evangelho?

Na roda de palestrantes que foram instigados pela provocação de Trigueiro estavam César Braga Said, Divaldo Franco, Haroldo Dutra, Alberto Almeida e Sandra Della Pola. No trecho divulgado, o vídeo foi editado e só a fala de Haroldo Dutra aparece.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

JESUS E A MARCHA DO EMBUSTE DOUTRINÁRIO







É comum localizamos em nossas hostes doutrinárias alguns confrades agindo semelhantemente aos “crentes evangélicos” (da ala neopentecostal), talvez por “olho gordo”, exaltando inflamados o “nome” Jesus, a “imagem” do Crucificado, a “personalidade” do Messias, quase sempre sob argumentos desprovidos de coerência, comprovando desconhecimento dos códigos morais do Evangelho racionalmente explicados por Allan Kardec e os espíritos superiores.

Por causa do “cristianismo” arcaico, a figura de Jesus se caracteriza por debilitada representação simbólica e, como sabemos, todo símbolo que passa do tempo fica enferrujado, desgastado e perde a sua essência e sentido. É óbvio que reverenciamos o excelso valor de Jesus e O defendemos enquanto Verdade Maior; porém, sem se afastar um milímetro da lógica kardequiana.