domingo, 13 de outubro de 2019

DULCE ESPERANÇA


         
         Comecemos pelo começo. O Livro dos Espíritos traz na questão 324 o esclarecimento de quão importante é a abordagem que vem em sequência: “Os Espíritos das pessoas homenageadas com estátuas ou monumentos assistem às inaugurações e as vêem com prazer? – Muitos as assistem, quando podem, mas são menos sensíveis às honras que lhes tributam do que às lembranças”. Logo, a Doutrina Espírita, com todo respeito às regras e rituais da Igreja Católica, vê de outra forma a instituição da canonização (ato litúrgico que acrescenta o nome de pessoa falecida no rol de Santos daquela Religião).

TIRANDO A VENDA DOS OLHOS OU, A VERDADE DÓI







              A tarefa de olhar nos olhos quando se comunica com outrem não é condição fácil e às vezes requer treinamento que pode exigir anos de prática. Há receios de toda sorte em determinadas interlocuções, entre outros, o de ofender a quem escuta ou ainda de ser mal interpretado de forma a gerar discussões não pretendidas. Muitas pessoas carregam consigo grandes motivos que foram silenciados por tempo suficiente para cristalizar desejos e ensejos de uma vida que gostariam de ter tornado mais feliz.
            Na disputa de egos, a intolerância às divergências se tornou licença para a ocultação de valores individuais, uma das mais importantes maneiras de abortamento de existências que poderiam ser promissoras e simplesmente se perdem porque uma espécie de hierarquia interpessoal invisível afogou o anseio de uns em detrimento do sucesso de alguém.

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

UMA RESPOSTA REFLEXIVA PARA CARLOS VEREZA


 

 
A sua intransigente defesa do “pseudomédium” (citado na reportagem do Fantástico) não fará dele um médium ungido e verdadeiro.

As fraudes “pseudomediúnicas” que o mesmo pratica, são evidentes nos apontamentos investigativos comprobatórios, que demonstram os disfarces das cognominadas “cartas de Fátima”, preparadas através dos dados informativos (pessoais e familiares) extraídos das redes sociais.

O sinistro da situação é reconhecermos que os familiares supostamente “confortados” pelas cartas de “faz de conta”, seguramente, após a reportagem do Fantástico, ficarão em situação de instabilidade psíquica e emocional, isto porque, naturalmente não depositarão mais o crédito integral nas cartas “pirateadas” que possuem.

PERDÃO




Erros há que causam enorme dor!...
Sê humilde...e a consciência te conduz,
À arrebatadora paz de Jesus,
Via arrependimento salvador!

Liberta-te, com a chave do perdão,
Do sentimento de culpa...; com calma
Faze a Indispensável assepsia da alma
Para seguires em evolução...