sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

RESSIGNIFICAR


             

 
            Visitar o mundo além dos limites do território que habitamos é um convite pleno à ressignificação dos fatos contemporâneos que nos alcançam. Ressignificar é um verbo transitivo que nos faz mergulhar nas experiências do passado, que pareçam imutáveis, e permite cogitações de um futuro diferente, simplesmente por driblar qualquer motivação que induza a acreditar que algo existe para a eternidade, sem chances de mudanças. O verbo ressignificar detém a força de impedir a conformação com qualquer projeto destituído de estética, espiritualidade, harmonia e paz social, e maior virtude é manter o ânimo aceso para resistir aos problemas do momento, sem desanimar.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

NETFLIX E O GRUPELHO PORTA DOS FUNDOS ACHINCALHAM O CRISTO E OS CRISTÃOS


 

 Paulo de Tarso escreveu aos Gálatas “Que ninguém se iluda porque de Deus [e Suas Leis] não se zomba, aquilo que o homem semear ele vai colher.”[1] Esse alerta é para o grupelho Porta dos Fundos e a Netflix porque decidiram zombar de Jesus e da religiosidade da grande maioria dos brasileiros.

É o que está ocorrendo atualmente, como o lançamento do filmeco “A Primeira Tentação de Cristo” previsto para a data máxima da cristandade (Natal). Na verdade, trata-se de repugnante “comédia”, para claramente zombar da venerável figura do Cristo.

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

AMOR À PRIMEIRA VISTA, UMA VISÃO ESPÍRITA



1- Existe o amor à primeira vista?


Salvo em circunstâncias especiais, de almas afins, que se reencontram para gloriosas experiências em comum, o amor não é uma aquisição "à vista". Melhor que seja uma realização "a prazo", desenvolvido e sustentado em longos anos de experiência em comum.

2- Mas não é frequente as pessoas dizerem que logo no primeiro contato encontraram o homem ou a mulher de suas vidas?


É possível, mas também muitos viram o parceiro de sua vida transformar-se em tormento dela, culminando com a separação.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

UM REINO INTERIOR


 

O jovem carpinteiro fundou um Reino. O maior e mais poderoso dos reinos, embora fosse pobre de valores materiais, pois aí está a diferença dos demais reinos. Todos sugerem acúmulo de bens. Este, porém, é um reino de valores interiores, protegidos contra todos os possíveis danos que possam destruí-lo. Quem o constrói dentro de si constrói para sempre.

Apresentando-se na Sinagoga, perante seu povo, declarou Ter vindo em nome do Pai para anunciar e implantar o Reino de Deus no coração dos homens. Comparou este Reino ao grão de mostarda, ao fermento, a um tesouro escondido, a uma pérola, a uma rede para peixes e ao trigo que cresce no meio do joio... Seu Reino fundamenta-se em três alicerces: Deus, Amor e Justiça. Ora, se já compreendemos que Deus é Amor conforme ensinou o evangelista, vamos estudar seu desdobramento: amor e justiça.