sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

NÃO TEMOS QUE SEGUIR PESSOAS... MAS O CRISTO!




 
Pessoas humanas somos falíveis, sujeitos a equívocos e distrações, seduzidos muitas vezes pela vaidade ou pelas variadas paixões, manipulados por vontades alheias ou conduzidos por impressões e imperfeições que tanto nos caracterizam, que nos dão visão limitada e bem pequena da realidade que nos cerca, bem como dos objetivos maiores nas ocorrências e acontecimentos.

Isso vale para tudo, considerando nossa condição de aprendizes, onde muitas vezes o comportamento caracteriza-se incoerente com as informações já disponíveis.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

AINDA VALE SEGUIR KARDEC DEPOIS DE 215 ANOS DE SEU NASCIMENTO?


 

 

Homenagear Kardec no dia do seu aniversário é tecer reflexões sobre a pertinência de ainda nos dizermos espíritas kardecistas em pleno século XXI, quando muitas das ideias defendidas em seus livros estão hoje distantes do horizonte acadêmico, rejeitadas e consideradas envelhecidas pela filosofia contemporânea.

Kardec permaneceu no limbo da ciência, da filosofia e da espiritualidade. Filósofos não o reconhecem como tal, cientistas declaram com desprezo que o espiritismo é uma pseudociência e as tradições espirituais muitas vezes excluem o espiritismo de um reconhecimento para um diálogo.

Então, ainda vale seguir Kardec?

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

O ESPÍRITA E A RACIONALIDADE




 
A partir de 2013, com a necessidade das pessoas se posicionarem politicamente frente à situação econômica e social do Brasil, o movimento espírita inicia um processo em que ficam claros posicionamentos de diversas matizes e, de certa maneira, antagônicas, que podemos aqui classificar como os conservadores e os progressistas. Divergem aqueles que defendem a institucionalização do movimento e os que querem a prática espírita kardecista livre de qualquer amarra.

Com a polarização, não só no espiritismo, mas em linhas evangélicas cristãs, houve ampla campanha contra ideias socialistas, comunistas, marxistas. Em uma dessas campanhas, o pensador alemão Karl Marx é demonizado por ter tirado Deus de seus trabalhos, dando força ao materialismo e contaminando a ciência e filosofia desde o fim do século XIX até hoje.

domingo, 19 de janeiro de 2020

O QUE TEMOS A VER COM JESUS?


          


         
       Na confusa noite em que Jesus fora tomado por prisioneiro, os discípulos estavam dispersos para evitar a abordagem dos policiais da época. Pedro extremamente agoniado e confuso, incompetente por não poder ajudar o amigo querido perambulava pelas ruas repletas de pessoas, mal cabia em si. Abordado por três pessoas diferentes a respeito de sua proximidade com Jesus, em ambas as ocasiões respondeu defensivamente que jamais tinha estado com ele, não o conhecia (Lucas – XXII; 56 a 60). Sua amargura ficou completa quando recordou das palavras do Mestre, então recentemente ditas: Digo-te Pedro que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces (Lucas – XXII; 34). Os fatos demonstram que posteriormente Pedro teve a oportunidade de se refazer perante a própria consciência entregando a sua vida integralmente pelo amor que jurou ter, e o provou, por Jesus.