domingo, 14 de agosto de 2022

LOBISOMEM: MITO OU REALIDADE?

 


 Por Americo N. Domingos Filho

 

Na tradição oral, em âmbito mundial, há o relato fantástico de um ser que se converte em lobo, em noites de lua cheia, e, sedento de sangue, sai em busca de suas vítimas para sugá-las. Ao amanhecer, assume de novo as características de uma pessoa comum. Essa lenda revela um ser amaldiçoado, que se torna parte homem e parte lobo, produzindo muito temor, principalmente nas crianças e, igualmente, em muitos adultos, especialmente os moradores de áreas rurais.

sexta-feira, 12 de agosto de 2022

KARDEC E OS ESPÍRITAS INCONVENIENTES: DIÁLOGO CONVENIENTE

 


 Por Jorge Luiz

            Allan Kardec, em a Revista Espírita, de março de 1863, valendo-se de dois artigos – A Luta entre o Passado e o Futuro e Falsos Irmãos e Amigos Inábeis, elaborou uma série de comentários acerca do progresso do Espiritismo entre as diatribes dos atos de violência que a doutrina recebia, analisando, ao mesmo tempo, o comportamento dos espíritas no movimento que se iniciava, pelo próprio desconhecimento da Doutrina, os quais ofereciam a esses opositores mais armas que do realmente a defesa que o Espiritismo necessitava. O autor da referida obra abordava principalmente as publicações mediúnicas e as atitudes precipitadas de certos adeptos. Ele, buscando definir esses fatos, justificou-se usando o seguinte provérbio, ao exigir que os espíritas agissem de forma amadurecida: “Mais vale um inimigo confesso do que um amigo inconveniente.” Sabe-se que o sujeito inconveniente é aquele pelo qual não segue os preceitos e comportamentos considerados socialmente (espiriticamente) aceitáveis, desconsiderando os mesmos; descortês, deseducado ou impolido.

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

MANSUETUDE E AUSTERIDADE

 


 Por Roberto Caldas

             As palavras escondem segredos que importa sejam descobertos para investimento adequado na comunicação, condição sem a qual coisa nenhuma prospera. Entender o que fala na essencial prática de relacionar-se com os outros é política acertada.

            Tantas vezes o que parece oposto não o é. Assim como outras tantas que julgamos similares e não o são. Faz-se necessário especial cuidado em se evitar confusões deliberadas na linguagem, cuja prática enseja gerar entendimento parcial e, portanto nebuloso.

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

VOCÊ COM VOCÊ MESMO

 


 

Por Mário Portela

 

No descompasso emocional que caminha a humanidade, não nos damos conta do real sentido do viver. As grandes questões filosóficas que sitiam o pensar encontram-se guardadas dentro de um enorme saco sem fundo. Dessa forma, vivemos sob delírio profundo e ainda distantes de um entendimento genuíno.