sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

SOLUCIONANDO PROBLEMAS


     
            Excetuadas as situações de enfermidades orgânicas e morais graves que alcançam os espaços familiares, raramente sucedem ocorrências de extrema urgência na vida da pessoa comum. Além daquelas já citadas, as situações que acometem não passam de convites para o exercício de habilidades na aquisição da paciência e da temperança.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

ESPIRITISMO "ALFABETO FUNCIONAL" ALIENA?



 
Tenho observado os caminhos das retóricas utilizadas comumente nas casas espíritas, e me torno cada vez mais curiosa, trabalhando análises com a finalidade útil de perceber o elo perdido entre Kardec e os kardecistas comuns.

Em Kardec, as revelações dos espíritos atiçaram o espírito de criticidade, procura, amadurecimento filosófico e quebra de paradigmas. Será que é possível dar um salto tal qual aquele sem sentir coisas de “gente”, como as ditas emoções “negativas”?

Mistificação seria o nome?

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

SE ALGUÉM DEVE UM CENTAVO NÃO PODE "FINGIR" QUE ESQUECEU TAL DÍVIDA



Não somos o primeiro, o único, ou o último a divulgar sobre o cortejo de práticas desonestas entre os religiosos. A mídia em geral, frequentemente, anuncia e expõe tais fatos, francamente, abomináveis e com grande repercussão negativa. Não conseguimos ver coerência numa pessoa “meio honesta”, “quase honesta” ou “mais ou menos honesta”. Ou se “é honesto”, ou “desonesto, não há meio termo. Seja sua palavra Sim! Sim! – Não! Não! Ensinou-nos Jesus.
Proferimos palestras em várias casas espíritas sobre esse tema e destacamos da tribuna que o lídimo cristão é honesto em tudo que banca. Se alguém deve um centavo que seja, obrigatoriamente, tem que quitar esse débito com seu credor, por simples questão de integridade moral. Não se pode “fingir” que deslembrou tal dívida (quer seja de um centavo).

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

NÃO TEMOS QUE SEGUIR PESSOAS... MAS O CRISTO!




 
Pessoas humanas somos falíveis, sujeitos a equívocos e distrações, seduzidos muitas vezes pela vaidade ou pelas variadas paixões, manipulados por vontades alheias ou conduzidos por impressões e imperfeições que tanto nos caracterizam, que nos dão visão limitada e bem pequena da realidade que nos cerca, bem como dos objetivos maiores nas ocorrências e acontecimentos.

Isso vale para tudo, considerando nossa condição de aprendizes, onde muitas vezes o comportamento caracteriza-se incoerente com as informações já disponíveis.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

AINDA VALE SEGUIR KARDEC DEPOIS DE 215 ANOS DE SEU NASCIMENTO?


 

 

Homenagear Kardec no dia do seu aniversário é tecer reflexões sobre a pertinência de ainda nos dizermos espíritas kardecistas em pleno século XXI, quando muitas das ideias defendidas em seus livros estão hoje distantes do horizonte acadêmico, rejeitadas e consideradas envelhecidas pela filosofia contemporânea.

Kardec permaneceu no limbo da ciência, da filosofia e da espiritualidade. Filósofos não o reconhecem como tal, cientistas declaram com desprezo que o espiritismo é uma pseudociência e as tradições espirituais muitas vezes excluem o espiritismo de um reconhecimento para um diálogo.

Então, ainda vale seguir Kardec?

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

O ESPÍRITA E A RACIONALIDADE




 
A partir de 2013, com a necessidade das pessoas se posicionarem politicamente frente à situação econômica e social do Brasil, o movimento espírita inicia um processo em que ficam claros posicionamentos de diversas matizes e, de certa maneira, antagônicas, que podemos aqui classificar como os conservadores e os progressistas. Divergem aqueles que defendem a institucionalização do movimento e os que querem a prática espírita kardecista livre de qualquer amarra.

Com a polarização, não só no espiritismo, mas em linhas evangélicas cristãs, houve ampla campanha contra ideias socialistas, comunistas, marxistas. Em uma dessas campanhas, o pensador alemão Karl Marx é demonizado por ter tirado Deus de seus trabalhos, dando força ao materialismo e contaminando a ciência e filosofia desde o fim do século XIX até hoje.

domingo, 19 de janeiro de 2020

O QUE TEMOS A VER COM JESUS?


          


         
       Na confusa noite em que Jesus fora tomado por prisioneiro, os discípulos estavam dispersos para evitar a abordagem dos policiais da época. Pedro extremamente agoniado e confuso, incompetente por não poder ajudar o amigo querido perambulava pelas ruas repletas de pessoas, mal cabia em si. Abordado por três pessoas diferentes a respeito de sua proximidade com Jesus, em ambas as ocasiões respondeu defensivamente que jamais tinha estado com ele, não o conhecia (Lucas – XXII; 56 a 60). Sua amargura ficou completa quando recordou das palavras do Mestre, então recentemente ditas: Digo-te Pedro que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces (Lucas – XXII; 34). Os fatos demonstram que posteriormente Pedro teve a oportunidade de se refazer perante a própria consciência entregando a sua vida integralmente pelo amor que jurou ter, e o provou, por Jesus.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

SOFRÊNCIA



Romeiro anda 450 km a pé para pagar promessa - imagens internet
  
Minha alma pelo céu flutua...
Envolto em tanta claridade
Caminho, invejando a fria lua
Que nem sente de ti saudade.

sábado, 11 de janeiro de 2020

JESUS ENSINOU A DOUTRINA DA REENCARNAÇÃO


 

 
Milênios antes da era cristã, a Doutrina da Reencarnação já era aceita como prova da amorosa e imparcial Justiça Divina. No Antigo Egito, na Índia (livro Os Vedas), filósofos da Grécia Antiga, como Pitágoras, Sócrates, Platão e Plotino, também acreditavam na sobrevivência do espírito humano à morte do corpo somático e seu retorno, em nova roupagem, na dimensão física.



Reencarnação ou Regeneração?

O Evangelho de Mateus, precisamente no capítulo 19, versículo 28, através da tradução do Prof. Pastorino do grego, revela Jesus afirmando a reencarnação, conhecida pelos antigos gregos e denominada de “palligenesíai” (nova gênese). As traduções correntes das religiões dogmáticas colocaram, em substituição, a palavra “regeneração” (nascer de novo com o Cristo). Está bem claro o texto traduzido por Pastorino: “Mas Jesus disse-lhes: "Em verdade vos digo, que vós, que me seguistes na reencarnação, cada vez que o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória, sentareis também vós sobre doze tronos, discriminando as doze tribos de Israel”. O texto, no idioma grego: “amén légô humin” (“em verdade vos digo”), “hóti hymeis hoí akolouthésantés moi” (“que vós que me seguistes”) e “en têi palligenesíai” (“na reencarnação”).

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

UM TAL SR. M...


                        
 
          Anos atrás o pesquisador espírita Clóvis Nunes falou de um suposto encontro entre Allan Kardec e Karl Marx. Ele se escorou em duas mensagens insertas em Obras Póstumas, de 30 de abril de 1856 (saiba mais) e de 12 de maio de 1856 (saiba mais). Leia-se um trecho da primeira, em que o Espírito se refere a um dos presentes, que para Nunes seria Marx:

“A você, Rivail, sua missão está aí (livre, a cesta virou fortemente para meu lado, como o teria feito uma pessoa que me indicasse com o dedo). A você, M..., compete a espada que não fere, mas que mata. Contra tudo o que existe, será você que virá primeiro. Ele, Rivail, virá em segundo lugar, é o trabalhador que reconstrói o que foi destruído”.

          Leia-se o trecho do comentário de Allan Kardec, ao final da mensagem:

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

PAI PRA TODA OBRA


 

       Nada mais revelador que a paternidade. A maternidade eleva a mulher a uma condição de deidade. Ser pai torna o postulante ainda mais humano. Se antes de sê-lo cometia erros, doravante os cometerá ainda mais, pois agora terá mais um motivo para errar, um novo ser que não fazia parte de sua rotina e que já chega modificando-a por completo. Afinal ninguém nasce sabendo exatamente o que fazer nesse particular até ser chamado para tal responsabilidade.

sábado, 4 de janeiro de 2020

PENSANDO NAS DORES HUMANAS - DE CADA UM E DE TODOS NÓS

Acordei hoje pela manhã, no quarto dia do ano de 2020, e já tive que fazer uma longa oração para buscar conforto e inspiração, como antídoto às más notícias do mundo. O céu vermelho de fogo na Austrália, o assassinato através de um drone de seres humanos no Irã (já foram, segundo li, mais de 5 mil assassinatos que o Império americano perpetrou com drones direcionados – muitos deles sob ordem pessoal do próprio Barack Obama, que muitos acham que foi diferente dos outros presidentes – e não importa que digam que sejam terroristas os que morreram, um Estado que faz isso, assassinando à distância, de forma covarde, sem defesa, é um Estado terrorista também).

Passam também pelas minhas redes sociais, fotos terríveis de crianças fugindo, no meio do mar, crianças separadas dos pais, por muros de campos de refugiados… Por toda parte, violência, fome, injustiça e dores inomináveis.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

A LUTA CONTRA A DESINFORMAÇÃO COMO REMÉDIO PARA OS DIAS ATUAIS


  

O acesso ilimitado à informação está o serviço da desinformação, um processo que já percebemos, mas não combatemos.
Se colocarmos na pesquisa do Google “o processo de desinformação” encontraremos dezenas de artigos sobre o assunto, principalmente ligados aos meios de comunicação. Para esse texto me apoiei em dois desses artigos; um de Diego Augusto Bayer, publicado no canal Jusbrasil, e o outro de Luciano Martins Costa, publicado no canal Observatório da Imprensa.

Duas citações colhidas por Bayer em seu texto são interessantes, a primeira de Dario Melossi (1992):

um discurso nunca é simplesmente a expressão de uma opinião, mas uma proposta de organizar o mundo de determinada maneira;

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

CASAMENTO GAY


 
Não temos a posição do Espiritismo sobre o casamento gay, porquanto o assunto não foi abordado na Codificação, mas podemos, com base na liberdade de consciência preconizada pela Doutrina, considerar o elementar: não há por que opor-se a duas pessoas do mesmo sexo que decidam viver juntas, independente do fato de manterem ou não uma comunhão sexual.

Observemos as questões abaixo, de O Livro dos Espíritos:

Questão 200. Pergunta Kardec: Os Espíritos têm sexo?