sábado, 23 de setembro de 2017

VITÓRIA AMARGA



 



 Pirro (319-272 a.C.), foi um general grego, autor de livros sobre a arte da guerra. Guerreiro indômito e hábil, seria lembrado não pelos seus feitos no campo de batalha e pendores literários, mas, singularmente, por simples comentário que deu origem à expressão famosa: Vitória de Pirro.
Em 281 a.C. combateu os romanos, em defesa de Taranto, uma colônia grega no sul da Itália. Logrou sucesso. Contudo, tantas foram as baixas em suas tropas que, recebendo felicitações pelo notável feito de derrotar um exército do grande império, comentou amargamente: – Mais uma vitória como essa e estaremos perdidos.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

TEMPO DE CRISE








Quando surgem as crises – sejam de qualquer origem – o impositivo é de serenidade. Afinal, são nas crises que nos opomos uns aos outros.
 A renovação que necessitamos não é obra de um dia ou de décadas, pois a conquista da sublimação exige variadas matérias de domínio pessoal. Um dos significados da palavra sublimação é engrandecer.  Sim, podemos entender dessa forma, engrandecer a vida humana, valorizar, exaltar as vivências. Por outro lado, se pensarmos bem na expressão matérias de domínio pessoal veremos a abrangência do quanto precisamos fazer para domarmos nossos ímpetos agressivos ou egoístas, nossas tendências de arrogância e vaidade, de prepotência ou de imposição e veremos o quanto precisamos na área do domínio pessoal. O mais grave é que agimos ao contrário: queremos dominar os outros...

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

PARA QUE TENHAM A VIDA EM ABUNDÂNCIA



             

 
        Numa das canções mais conhecidas e cantadas em território nacional, o poeta e intérprete de saudosa memória, Gonzaguinha, arremata: “viver e não ter a vergonha de ser feliz”, arrematando com “Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”. Difícil encontrar alguém que não tenha sussurrado esse refrão pelo menos uma vez.
          Convenhamos que o existir não foi desenhado para ser fácil. Afinal trazemos pesadas participações pregressas de outras existências que nos arremetem a encontrar enormes cobranças, as quais aceitamos vivenciar antes de adentrar na atual aventura corporal. 

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

O EVANGELHO É E SEMPRE SERÁ A FERRAMENTA DEFINITIVA DA PAZ





 
As ameaças cruzadas entre Coreia do Norte e Estados Unidos têm como protagonistas lançamentos de mísseis norte-coreanos. Análises recentes sugerem que em 2020 a Coreia do Norte terá um míssil nuclear “confiável” que pode atingir solo norte-americano. Os analistas dentro do exército norte-americano já operam sob o pressuposto de que a Coreia do Norte tem a capacidade [ofensiva]. Em caso de lançamentos efetivos, serão colocadas à prova as capacidades de interceptação de tais artefatos na região com o potente escudo antimísseis Terminal High Altitude Area Defense (THAAD).

O Japão tem advertido que derrubaria qualquer míssil norte-coreano que ameaçasse o seu território. Tanto Tóquio como Washington contam com um sistema de mísseis interceptadores. Mas a interceptação acontece na fase “terminal” do voo na região Ásia-Pacífico, incluindo Coreia do Sul, Japão e Guam e é pouco provável que as baterias instaladas na Coreia do Sul e no Japão sejam eficazes.

sábado, 16 de setembro de 2017

ENCONTROS E DESENCONTROS








Simone chegou com alguns minutos de antecedência. Sentada em rústico banco, à sombra de frondosa árvore, recordou que ali tecera com Armando idílico so­nho.
O marido representara o seu encontro com a felici­dade. A seu lado vivera quinze anos de ternura, enrique­cidos por quatro filhos adoráveis. No entanto, há dois anos o sonho convertera-se em pesadelo. Armando apaixonou-se por inconsequente jovem, iniciando perturbadora relação extraconjugal.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

NA DIMENSÃO ESPIRITUAL NADA ACABA EM PIZZA






 A nação brasileira passa por momentos graves, quando a corrupção se dissemina e atinge uma intensidade que envergonha a todos os que vivem em nosso País e, igualmente, no estrangeiro. Ao mesmo tempo, uma crise econômica de grande proporção enfraquece o poder aquisitivo do povo, tornando-o mais pobre. A inflação dispara, a moeda se desvaloriza.

Diariamente, as notícias veiculadas revelam a podridão moral que avassala a Petrobrás, a qual se encontra em grave crise e sofrendo intensa desvalorização de suas ações. Louva-se o trabalho bem desenvolvido da Polícia Federal e dos resultados satisfatórios das investigações. No momento em que o cerco se amplia, com muitos políticos sendo investigados e com a possibilidade futura de se chegar até à intimidade do Poder Executivo, o povo, descrente e desesperado, vai para a rua, em gloriosa e histórica manifestação. Contudo, a dúvida paira em todos os setores da população, não acreditando que as punições aconteçam, ainda mais com o envolvimento agora do Poder Legislativo. Então, há possibilidade de, mais uma vez, as penas se tornarem brandas ou nada acontecer e acabar tudo, como diz o ditado popular, em pizzas.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

QUE QUERES QUE EU TE FAÇA?



       
         
          

A comunicação é uma arte. Relativizada nesse momento a sua efetividade no reino animal, desde que dois seres humanos se encontraram pela primeira vez, a comunicação se tornou o principal elemento da convivência. Através do gestual, do olhar, da fala e até mesmo do silêncio passamos a expressar as sensações, as crenças, os pontos de vista e em decorrência dessas expressões pudemos passar a ter visibilidade das diferenças e semelhanças que nos faz pessoa única no conjunto psíquico que nos caracteriza.

domingo, 10 de setembro de 2017

ACATEMOS A DOR FÍSICA COMO EDUCADORA DA ALMA





Uma comovente batalha judicial dos pais de um bebê britânico em estado terminal acabou envolvendo até mesmo o Papa Francisco. Trata-se de Charlie Gard que sofre de síndrome de miopatia mitocondrial, uma síndrome genética raríssima e incurável que provoca a perda da força muscular e danos cerebrais. Ele nasceu em agosto de 2016 e, dois meses depois, precisou ser internado, onde permanece desde então, no Hospital Great Ormond Street, em Londres.

O serviço de saúde pública do Reino Unido (NHS) explicou que Charlie tem danos cerebrais irreversíveis, não se move, escuta ou enxerga, além de ter problemas no coração, fígado e rins. Seus pulmões apenas funcionam por aparelhos. O NHS disse que os médicos chegaram a tentar um tratamento experimental trazido dos EUA, mas Charlie não apresentou melhora. Por isso, defende o desligamento dos aparelhos que o mantêm vivo.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

PODEMOS SER BONS E MUDAR O MUNDO? ISSO É NATURAL, UTÓPICO OU IMPOSSÍVEL?






 
Tom Shadyac era um diretor de cinema de sucesso, diretor de filmes ralinhos, mas que lhe renderam muito dinheiro. Até que se acidentou, adoeceu, viu a morte de perto e, sobretudo, sofreu dores inenarráveis. Ele já havia sentido, certa vez, numa casa cinematográfica em que morava em Beverly Hills, um grande vazio, um questionamento profundo de “para que tudo isso”? “Isso me fez mesmo mais feliz?” Depois de se aproximar da morte, a crise existencial se aprofundou e ele foi em busca de respostas.

O que ele descobriu está no documentário I AM(assista) que já tem alguns anos, é de 2011, mas é atualíssimo e todos deveriam assistir.

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

MAL AMADA



           



            Há pessoas de visão escura sobre a vida.
          Assim era dona Dolores. Desolada e infeliz!  Dizia-se mal amada. O marido não lhe dava atenção; os filhos a desrespeitavam; Os vizinhos eram invejosos; o pessoal da igreja que frequentava agia com falsidade. Sua vida era pura aflição!
Ao desencarnar, ela, que cultivava um inferno em seu coração, por afinidade vibratória foi estagiar em inóspita região umbralina.
Ali, mais que nunca, sentia-se mal amada. Deus não lhe ouvia as orações.  Via-se cercada de gente atormentada. Parecia-lhe ameaçada por forças tenebrosas. Revoltava-se contra o destino ingrato, mergulhada num oceano de aflições. Sempre mal amada!

terça-feira, 5 de setembro de 2017

PREPARAÇÃO



           
        



Termo de aparente fácil compreensão e suposta significação simples, a Preparação é uma palavra derivada do latim, cujo alcance exorbita à dimensão da espera, do planejamento e do agir porque consegue unir a ambos numa só ação. Levado ao seu profundo sentido é possível admiti-la como uma das expressões mais adequadas para que se entenda o caminho da vitória em qualquer empreendimento, independente de sua natureza apontar para conquistas no campo material ou espiritual.

domingo, 3 de setembro de 2017

"ANDA COM FÉ EU VOU..."




 
“Andá com fé eu vou. Que a fé não costuma faiá”, diz o refrão da música do cantor Gilberto Gil. Narra a carta aos Hebreus que a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Cremos que fé é a certeza da aquisição daquilo que se tem como finalidade.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

"AI DAS MULHERES, QUE NAQUELES DIAS, ESTIVEREM GRÁVIDAS.... (Lc, 21-23)





Predição relativa ao “Final do Mundo”?

O Evangelho de Mateus, precisamente no capítulo 24, versículo 19 e o Evangelho de Lucas, capítulo 21, revelam a profecia de Jesus, fazendo menção a dias terríveis pelos quais já está passando a Humanidade, principalmente em relação às mulheres grávidas. 

A Doutrina Espírita, revestida de uma fé raciocinada e enfatizando o incomensurável amor de Deus, com muita propriedade, esclarece que não haverá o aterrorizante e escatológico “fim do mundo físico”, o que revelaria desamor à Humanidade por parte de seu Criador, o que fere enfaticamente a razão e o bom senso. O Mestre abordou, com muito realce e determinação, o chamado fim do mundo moral, a grande transformação que acontecerá, em nosso orbe, evoluindo de “mundo de provas e expiação” para “mundo de regeneração”.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

A INVASÃO DOS BÁRBAROS





         Conversávamos à saída de um Centro Espírita, em São Paulo, por volta de dezesseis horas, depois de concorrida reunião de estudos. Em dado momento, um motociclista parou ao nosso lado.
Percebi que os companheiros assustaram-se. Suspiraram aliviados quando ele simplesmente pediu uma informação e partiu. Fiquei sabendo, então, que o pessoal da pesada costuma assaltar de motoca, versão moderna dos filmes de bang-bang, em que pistoleiros montavam resfolegantes corcéis.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

MEU ENCONTRO COM A PSICANÁLISE - PARTE I








Esse tema daria e, quem sabe, ainda dará um livro, por sua extensão e necessário aprofundamento. Mas quero deixar aqui algumas breves reflexões, que anunciem próximos desdobramentos.

Minha relação com a Psicanálise, que já havia folheado superficialmente, era de uma ambígua curiosidade, com rejeições pré-concebidas. Quando fiz meu trabalho na USP sobre Pestalozzi, deparei-me com uma tese de doutorado, feita na Alemanha, que sugeria a interessante ideia de que o educador suíço tinha intuído alguns conceitos que seriam depois propostos por Freud. Coloquei isso na dissertação de mestrado, depois publicada em meu livro Pestalozzi, Educação e Ética, e ficou por isso mesmo.

EU NÃO SOU MAIS ESPÍRITA! EX-ESPÍRITA SERÁ IMAGINÁVEL?



 




Há poucos dias, um reconhecido divulgador do Espiritismo, utilizou-se das redes sociais para confessar que “não era mais espírita”. Ouvimos suas razões pelo “you tube” e percebemos a sua ingenuidade, motivo pelo qual deliberamos comentar seu ato.  Todavia, antes de explanar sobre a deserção do propagandista insurgente e “ex-espírita”, asseguramos que não existe no dicionário kardequiano o termo  “ex-espírita”. Até porque, uma vez ESPÍRITA, jamais serão desintegrados os ensinos revelados pelos Espíritos aos que foram racionalmente abrangidos. Portanto, os que se assumem “ex-espíritas” jamais foram ESPÍRITAS.

sábado, 26 de agosto de 2017

A ARTE DE EDUCAR - (FINAL)



  


 SOBRE A EDUCAÇÃO NO BRASIL

No Brasil, a educação é disciplinada pela Lei Federal nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996 a qual, em seu artigo 1º, na versão mais atualizada, de março de 2015, assim define:
“A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais”.

Vê-se aí que o termo educação tem um sentido bastante amplo, mas que, na sua essência, conforme definido na lei, se desenvolve em primeiro lugar no ambiente familiar e, a partir daí, nos vários campos da convivência humana, inclusive no ambiente escolar!

É de nosso entendimento, que essa é a bagaem que a criança já deve levar de casa para o ambiente social e escolar.

A definição acima deve ter passado por um acurado exame dos experts na área e não apenas daqueles que cuidam da técnica legislativa.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

ESPIRITISMO E COMUNISMO - (FINAL)






 
A julgar certa a premissa evolucionária do kardecismo, não só o egoísmo será superado, outrossim, naturalmente atingido pela humanidade, um tipo comunismo. Não há nome mais correto para o que se lê no best-seller de Kardec: “Bem-aventurados os que são brandos, porque possuirão a Terra (...) Por aquelas palavras quis dizer [Jesus] que até agora os bens da Terra são açambarcados pelos violentos, em prejuízo dos que são brandos e pacíficos; que a estes faltam muitas vezes o necessário, ao passo que outros têm o supérfluo. [Jesus] Promete que justiça lhes será feita, assim na Terra como no céu, porque serão chamados filhos de Deus. Quando a Humanidade se submeter à lei de amor e de caridade, deixará de haver egoísmo; o fraco e o pacífico já não serão explorados, nem esmagados pelo forte e pelo violento. Tal a condição da Terra, quando, de acordo com a lei do progresso e a promessa de Jesus, se houver tornado mundo ditoso, por efeito do afastamento dos maus”.[xlvi] Ali, por fim, Kardec satisfaz plenamente Reza Aslan: “(...) o reino de Jesus — o Reino de Deus — era bem deste mundo”.[xlvii]  

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

EM FAVOR DA FELICIDADE



           




           Os felizes são mais queridos pelos outros e tendem a ser mais tolerantes e criativos.
          Esta observação é do psicólogo americano Martin Steligman, da Universidade da Pensilvânia. Pesquisando sobre o assunto há décadas, concluiu que a felicidade é o somatório de três coisas diferentes: prazer, engajamento e significado.
          Suas conclusões aproximam-se das ideias espíritas. Oportuno, portanto, nos determos nesses três pilares que ele propõe.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

AS BEBIDAS ALCÓOLICAS SÃO TÓXICOS FATAIS








No Brasil , a Lei Federal 9.294, de 1996 , estabelece “restrições” à propaganda de álcool, todavia, o parágrafo único da lei é obscena, notemos: “Consideram-se bebidas alcoólicas, para efeitos desta Lei, as bebidas potáveis com teor alcoólico superior a treze graus Gay Lussac“. Logicamente, ficam excluídas das “proibições” as cervejinhas televisivas. Eis aí a vitória da indústria etílica com direito a “palma de ouro”.

Em verdade, mais da metade dos brasileiros afunda-se moralmente na farra dos metafóricos “treze graus Gay Lussac” de teor alcoólico. Portanto, como obra prima das “trevas”, a cerveja, que em tese possui um teor alcoólico até o limite de treze graus Gay Lussac , por não sofrer restrições publicitárias no Brasil, é liberada para todos , trafegando, de tal modo, em altíssima velocidade na contramão da legislação de trânsito que estabelece uma tolerância baixíssima com o álcool. Nessa gerigonça vão os adolescentes se expondo hoje muito mais ao álcool. Está se formando uma geração de dependência de álcool. Além dos riscos à saúde, há os perigos de dirigir embriagado, da violência e de traumatismos decorrentes do abuso de álcool.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A ARTE DE EDUCAR - (I PARTE)



 

Estamos no primeiro século do III milênio após a vinda do Cristo.  No Brasil, um país considerado do terceiro mundo pelo seu estado de desenvolvimento, porém de um povo relativamente pacífico, de arraigado sentimento religioso, com uma história sem guerras, que aboliu a escravatura ainda no sáculo XIX, mas que, na atualidade, enfrenta sérios problemas estruturais de educação, saúde, habitação, emprego, renda, violência, e principalmente nos costumes e desigualdades regionais.

Desejoso de dar uma contribuição, ainda que pequena, para que, no futuro, a situação do meu país possa ser diferente, em minhas leituras e reflexões, interessei-me pelas ideias de um estudioso da área da educação no século XIX, o qual afirma que “os problemas da humanidade provém da imperfeição dos homens”.

sábado, 19 de agosto de 2017

ESPIRITISMO E COMUNISMO - (II PARTE)



 

A despeito de sua clara interdição aos comunismos, Kardec viu neles o que certos espíritas não se permitem admitir: “o objetivo é louvável, sem contradita” e, seus pensadores, “bem-intencionados”. Na opinião do mestre, não seriam viáveis, principalmente, porque exigiriam “as virtudes morais no grau supremo”. Ora; dois gumes nessa lâmina. Sujeito histórico da era da incerteza, problematizo e opino livre de peias. Não tenho o tolo fetiche de uma neutralidade que nada mais seria senão pretensa. Ser ou não ser socialista, ou comunista, é uma opção; ser crítico do capitalismo é uma obrigação. Os comunismos dependeriam de virtudes num grau inexistente. E o capitalismo? Delas dependeria em que grau? Digo-o: zero. Ele as despreza. Lucro maximizado e concentrado é só ao que ele conduz. Acúmulo que finda sem capacidade distributiva e a gerar crises reincidentes. Por isso viceja, normativo, o açambarcamento dos supérfluos em prejuízo de a quem falta o indispensável; o esquecimento de toda lágrima que o culto das ambições fátuas não permite seja enxugada; o mal emprego de altas cifras que melhor se envidariam a disponibilizar o essencial a quem mesmo deste se encontra falto. Segundo as leis morais espíritas, só o necessário é útil; o supérfluo, nunca o é. O mérito espiritual está em resistir ao excesso, ao gozo das coisas inúteis; no sacrifício até do que seja necessário em favor de quem carece do bastante. Assim, o critério da verdadeira felicidade é olhar para baixo; não olhar para cima senão para elevar a alma ao infinito. O mínimo comum de felicidade relativa na Terra requer tão só a posse do necessário, a consciência tranquila e a fé no futuro, sendo o mais rico o de menos demandas e, verdadeiramente infeliz, só a quem falte o bastante à vida e à saúde do corpo.[xx] Como conciliar essa moral mais que espírita: praticamente paleocristã, às formas de sociabilidade usurária do capitalismo? Segundo o prof. A. L. Mascaro, tais formas “se estruturam em relações de exploração, dominação, concorrência, antagonismo de indivíduos, grupos, classes e Estados, sendo o conflito e a crise suas marcas inexoráveis”.[xxi] Exatamente o que nos leva ao antológico A. Hauser: “(...) não foi toda a economia capitalista mera ilustração da teoria de Maquiavel? Não mostrou ela claramente que a realidade obedecia à sua própria e dura necessidade, que todas as ideias eram impotentes quando diante de sua implacável lógica, e que a única alternativa era submeter-se-lhe ou ser destruído por ela?”.[xxii] Não surpreende, pois, o nosso supremo grau, não de virtudes pacíficas da alma, mas de vícios beligerantes do corpo; o nosso calculado distanciamento do guia e modelo indicado à humanidade na orientação imperativa do kardecismo: “Vede Jesus”.[xxiii] A meu juízo, o mesmo que disse: — Ai de vós, ricos! Honrados os pobres![xxiv]

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

CRÔNICAS DO COTIDIANO: PERDÃO E AUTOPERDÃO








“Porque é a coisa certa. É a coisa certa para mim. É a coisa certa para Glen. Sinto que meu pai está sendo celebrado. Minha mãe está sendo celebrada. Os pais de Glen estão sendo celebrados. Toda a dor deles não é em vão. Temos esperança. Amor. Possibilidades. E temos diálogo. Falamos sobre a perda. Sinto gratidão.” Assim se expressa a canadense Margot von Sluytman, em depoimento à BBC, juntamente com o assassino do seu pai, ao descreverem juntos a jornada surpreendente que a fez perdoá-lo e se tornarem amigos. (saiba mais)

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

VINTE ANOS DA TRAGÉDIA DOS "MAMONAS" E O SEU PORQUÊ ESPIRITUAL



 


 
Um fenômeno musical surgiu em Guarulhos, em 1990, chamando a atenção pela mistura de pop rock com outros gêneros populares, tudo realizado com muita alegria, entusiasmo, irreverente humor e carisma. Tratava-se de uma banda, de início, chamada de “Utopia” e depois, em 23 junho de 1995, foi denominada de “Mamonas Assassinas”. A carreira foi meteórica, terminando em 2 de março de 1996, quando atingia expressivo e esplendoroso sucesso, inclusive com o único álbum de estúdio vendendo mais de 3 milhões de cópias em menos de um ano, conquistando recorde mundial e sendo certificado com disco de diamante.

Os componentes do grupo, Dinho, Júlio Rasec, Samuel Reis de Oliveira, Alberto Hinoto e Sérgio Reis de Oliveira, acompanhados de dois acompanhantes, Isaque Souto, primo de Dinho, e Sérgio Saturnino Porto, segurança do grupo, voltando de um show, em Brasília, no avião Learjet modelo 25D, prefixo PT-LSD, foram vítimas de um desastre aéreo e desencarnaram. O avião chocou-se com a Serra da Cantareira, em São Paulo, retornando igualmente à Dimensão Espiritual o piloto e o copiloto. Portanto, há 20 anos aconteceu a tragédia, causando acentuada comoção, desde que estava a banda vivenciando exuberante sucesso em apenas sete meses de sua formação como Mamonas Assassinas.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

ESPIRITISMO E COMUNISMO - (I PARTE)





Inserta no terceiro dos discursos proferidos em Lyon e Bordeaux (1862), está a crítica de Kardec aos sistemas de reforma social que visam, ao fim, qualquer tipo de comunismo; [i] ao mesmo tempo, trata-se de uma defesa contra assertivas de adesão espírita a tais sistemas, no intuito de indispor a nova doutrina com a ditadura de Napoleão III, intrigas da Igreja católica, estreitamente ligada àquele regime. Concentra-se a crítica do mestre na inviabilidade desses sistemas por conta, sobretudo, do estado moral da humanidade, composta, segundo o espiritismo, por almas da terceira ordem da escala espírita, ou seja, nas quais a influência da matéria ainda é dominante, donde a origem do seu vício radical: o egoísmo, incompatível com a justiça, o amor e a caridade. [ii] Tais sistemas levariam, no dizer de Kardec, a um estado de comunidade fundado na completa abnegação da personalidade e, por efeito, requerendo o devotamento mais absoluto, o que só se sustentaria, na opinião do mestre, havendo, em todos os homens, o móvel da abnegação: a caridade, o amor ao próximo. Baseado na evidente insuficiência dessas virtudes neste mundo — e, ao contrário do que fizera doutras vezes, sem divisar a relevância do meio social melhorado para uma consequente melhora dos indivíduos nele postos —, Kardec sentencia: 1) “a totalidade das riquezas, postas em comum, criaria uma miséria geral ao invés de uma miséria parcial”; 2) “a igualdade, estabelecida hoje, seria rompida amanhã pela mobilidade da população e a diferença entre aptidões”; 3) “a igualdade permanente de bens supõe a igualdade de capacidades e de trabalho”; 4) “A experiência aí está, diante de nossos olhos, para provar que eles não extinguem nem as ambições nem a cupidez. Antes de fazer a coisa para os homens, é preciso formar os homens para a coisa. (...) de que maneira, sob o império do egoísmo, fundar um sistema que requeira a abnegação em um sentido tão amplo que tenha por princípio essencial a solidariedade de todos para cada um e de cada um para com todos?”. E o espiritismo afinal quer o quê, senão isso a fim de contas? Bem... Mas a que experiência se refere Kardec? 1) à dos socialismos revolucionários, que bem se resume nestas palavras do prof. José Paulo Netto: “(...) as insurreições proletárias de 1848 e sua repressão pela burguesia (associada à nobreza que ela viera de derrocar) liquidaram as ‘ilusões heroicas’ da Revolução Francesa e puseram a nu o caráter opressor da organização social dela derivada”;[iii] 2) à dos socialismos utópicos; em especial, de Saint-Simon, Fourier e Owen, a quem o socialismo científico de Marx e Engels, por sinal, deve importantes matizes — exploração do homem pelo homem, abolição do Estado, princípio distributivista segundo capacidades e necessidades etc. —, mas nos quais, segundo estes últimos, havia muitas deficiências teóricas, tais como: 1) “da mesma maneira que os enciclopedistas, não se propõem emancipar primeiramente uma classe determinada, mas, de chofre, toda a humanidade”;[iv] 2) “comunismo ainda totalmente rude e irrefletido” por ser “apenas a expressão consequente da propriedade privada”, no qual a “inveja e o desejo de nivelamento”, “pelo menos contra a propriedade mais rica”, repisam “a essência da concorrência”, conduzindo a um minimalismo representativo que “tem uma medida limitada determinada” e, desse modo, “nega a personalidade do homem”, donde, pois, nesse comunismo rude, “a negação abstrata do mundo inteiro da cultura e da civilização; o retorno à simplicidade não natural do ser humano pobre sem carências que não ultrapassou a propriedade privada, nem mesmo até ela chegou”;[v] 3) falta de uma análise econômica mais abrangente da propriedade privada como base da exploração capitalista; 4) essência apolítica, não reconhecimento da missão histórica do proletariado: ser o coveiro da sociedade de classes na ação revolucionária.[vi]

domingo, 13 de agosto de 2017

PAI, PAPAI, PAIZÃO, PAIZINHO, PAINHO, PAPITO¹



            




         Por que determinar, apesar de outras finalidades impostas pelo mercado, um dia para festejar os pais? Qual a importância de uma reflexão a respeito do papel exercido pelo pai de família numa sociedade tão complexa quanto essa que a nossa se tornou?
          Acima de qualquer artificialismo que joga na vala da hipocrisia os comportamentos que aguardam um momento para ser publicados e logo se transmudam para a rotina de indiferenças afetivas, datas que reservam espaço para homenagens se configuram numa grande oportunidade para uma reprogramação de atitudes.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

OS LIMITES DA LIBERDADE



 


Em que condições poderia o homem gozar de absoluta liberdade?
Nas do eremita no deserto. Desde que juntos estejam dois homens, há entre eles direitos recíprocos que lhes cumpre respeitar; não mais, portanto, qualquer deles gozará de liberdade absoluta (Livro dos Espíritos, questão 826, Lei de Liberdade).

Um náufrago vem ter em ilha deserta. Constrói tosca habitação e ali se instala. Desfruta de liberdade plena. Movimenta-se à vontade. Faz e desfaz, conforme lhe parece conveniente, senhor absoluto daquela porção de terra.
Tempos depois chega outro náufrago. A situação modifica-se. O primeiro experimentará limitações. A não ser que se disponha a eliminar o recém-chegado, descendo à barbárie, deverá reconhecer que seu direito de dispor da ilha esbarrará no direito do companheiro em garantir a própria sobrevivência. Terão, pois, que dividir os recursos existentes. E a liberdade de ambos diminuirá à medida que outros náufragos aparecerem.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

EDUCAÇÃO ESPIRITUAL E PAZ NA TERRA¹



 


 
O mundo agoniza pela orquestração de conflitos que se multiplicam acobertados por explicações e justificativas que apenas encobrem a incapacidade humana de parar para ouvir o outro. As razões aludidas, verdadeiros tratados de diplomacia, parecem querer transformar as mútuas ações danosas em causas nobres, quando na verdade apenas expõem a face vergonhosa de uma espécie que representa o apogeu da existência da vida no planeta, que é a nossa casa. Os espetáculos de barbaridades, que escondem a cobiça de capital e poder, tornam a vida das pessoas algo inexpressivo diante da necessidade de exploração e conquista.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

"SIM" OU "NÃO", EIS A QUESTÃO:



 
Na Tailândia não se costuma dizer “não”. Isso é evidente até mesmo nas palavras mais simples: “sim” é chai e o mais próximo a “não” que existe em tailandês é mai chai – que pode ser traduzido como “não-sim“. Com uma cultura voltada para o coletivo, os tailandeses são ensinados a se preocupar mais com o grupo do que consigo mesmos. É uma sociedade altamente conservadora e tradicional, com uma tradição de que demonstrar prazer e emoção é controlada por normas sociais restritas. “Um tailandês sempre vai dizer ‘sim’ porque a etiqueta social determina que ele o faça.” [1]

Do mesmo modo, aqui no ocidente alimentamos o falso conceito que quem é bom nunca diz “não”. Contudo, a negativa salutar jamais perturba. O que despedaça é o tom contundente no qual é vazado o “não”! Proferir o “sim” ou dizer o “não” exige análise reflexiva e não deve nascer de um impulso ou estado de ânimo alterado ou inerte. É evidente que “tanto quanto o ‘sim’ deve ser pronunciado sem incenso bajulatório, o ‘não’ deve ser dito sem aspereza”.[2]

domingo, 6 de agosto de 2017

FATORES ESPIRITUAIS DA OBSESIDADE



  



 A obesidade ou Pimelose é doença crônica grave, caracterizada por excesso de peso corporal devido ao desequilíbrio entre as calorias ingeridas e as consumidas. É resultado do balanço energético positivo, porquanto a concentração calórica provida da ingestão alimentar é superior ao que é gasto.

   Apresenta altas taxas de mortalidade, representando, atualmente, um dos maiores problemas de saúde pública, no mundo, principalmente nos Estados Unidos. A OMS (Organização Mundial de Saúde), em 1998, considerou- como a epidemia do século.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

DEVORAR O PRÓPRIO CORAÇÃO



           




           Acredito que você, leitor amigo, nunca ouviu falar de Hipônoo, nome obscuro de um cidadão grego, filho de Eurímede e Glauco, também ilustres desconhecidos, mas certamente conhece Belerofante, o herói mitológico.  Ambos são a mesma pessoa.
Tendo matado Beleros, tirano de Corinto, Hipônoo ficou famoso como “o matador de Beleros” ou Belerofante. Suas aventuras fabulosas apresentam lances dramáticos, ações indômitas, tragédias, mortes e horrores. Montado no Pégaso, o célebre cavalo alado, realizou proezas memoráveis, como vencer as amazonas, as mulheres guerreiras.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

O ESPÍRITA É RELIGIOSO?¹



        
          A palavra Religião tem derivação do latim e é discutido pelos especialistas se significa re-unir/re-ligar (religare) ou re-ler (relere), ambas as formas interpretadas como uma vinculação aos aspectos metafísicos e sobrenaturais que conduzem à discussão a respeito da divindade. Definitivamente foi a humanidade que inventou as palavras, logo elas revelam a nossa capacidade de compreensão dos vocábulos para o mais adequado entendimento.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

"BRUNA ANDRESSA" - UM SUICÍDIO "AO VIVO", SEUS PAIS E MUITAS AGONIAS



 


A jovem Bruna Andressa Borges, de 19 anos, se suicidou e transmitiu ao vivo o ato na tarde do dia 26 de julho de 2017 na casa de seus pais, na Vila Militar do bairro Bosque, em Rio Branco, Acre. O vídeo foi transmitido através do Instagram para 286 seguidores. Bruna era estudante de Ciências Sociais na Universidade Federal do Acre (Ufac). Antes de se enforcar também publicou mensagens no Facebook. “Já fui abandonada e julgada pela pessoa que achei que seria minha melhor amiga, a pessoa que amei me humilhou e riu da minha cara, me chamou de ridícula. Talvez eu seja, mas não pretendo continuar perguntando para saber”, escreveu.

Os pais de Bruna foram encontrados mortos dois dias depois em casa. Os corpos do subtenente Márcio Augusto de Brito Borges, de 45 anos, e da esposa, a ex-sargento Claudineia da Silva Borges, 39, estavam na casa onde moravam, na Vila Militar. As informações da perícia dão conta de que o casal foi encontrado no mesmo local em que sua filha Bruna cometera suicídio dois dias antes.

domingo, 30 de julho de 2017

QUEM TEM RAZÃO: JESUS OU FREUD? E BAUMAN O QUE DIZ?









“A conclamação para amar a teu próximo como a ti mesmo, diz Sigmund Freud, é um dos preceitos fundamentais da vida civilizada (e, de acordo com alguns, uma de suas exigências éticas fundamentais). Mas é também o que de mais antagônico pode haver com o tipo de razão que essa mesma civilização promove: a razão do interesse individual, da busca da felicidade. Seria a civilização, então, baseada numa contradição insolúvel?”

Com essa pergunta, Zygmunt Bauman abre o primeiro capítulo do seu livro A Ética é possível num mundo de consumidores? Essa é apenas a primeira grande perplexidade que o livro aponta, diante da tarefa a que se propõe: um “esforço para compreender o mundo”.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

A NAVALHA DE OCCAM



                       
           É fácil escrever difícil. Basta colocar no papel as ideias que surgem no bestunto, ainda que, não raro, desandem em destemperos mentais.
          Difícil é escrever fácil. Exige demorada e árdua elaboração para tornar a leitura elegante, atraente e objetiva, sem impor prodígios de concentração e entendimento.
Trata-se de uma gentileza que todo autor esclarecido deve ao leitor que se dispõe a examinar suas criações. O texto que exige cuidadosa interpretação é mais charada do que literatura. Fica por conta da capacidade de quem lê, no empenho em orientar-se por labirintos tortuosos, fruto dos devaneios do autor.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

AS EXPRESSÕES "KARDECISTAS E/OU "KARDECISMO" NÃO DEVEM SER DESESTIMADAS



 

 
É evidente que o termo espírita só é aquele preconizado por Kardec, sem hibridezes. Entretanto, as palavras “kardecista” e/ou “kardecismo” seriam de uso censuráveis? Talvez seja ineficaz a utilização dessas palavras, no entanto jamais serão impróprias. Além disso, entendemos que há algumas ponderações plausíveis a serem expostas com relação ao assunto.

Primeiramente recorramos ao Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa [1]. Nele encontraremos as definições: kardecismo – Doutrina religiosa de Allan Kardec; kardecista – pertencente ou relativo a Allan Kardec ou ao kardecismo – adepto do kardecismo. A Enciclopédia Universal define o seguinte: kardecismo – Doutrina de Allan Kardec, espiritismo – kardecista – aquele que adota as doutrinas de Allan Kardec – Relativo a kardecismo [2]. Estamos aqui fazendo referência a duas consagradíssimas fontes do saber.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

RESSENTIMENTOS¹



 
Há situações em que a mente desiste de seguir o rumo da existência e estaciona com o olhar voltado para o passado. Geralmente o fato sucede quando uma trama de importante valor emocional atinge a vida de uma pessoa em sua relação de amizade, a qual perde o compasso por ter sido atingida no núcleo do sentimento. Gera-se então o ressentimento. Condição de difícil manobra o ressentimento é resultado de um ataque do inesperado ao senso de confiança e afetividade deflagrando uma sensação de choque que pode ter cura demorada. Algumas desavenças afetivas chegam a transpor ao sepulcro e retornam em outras existências, como assinalam os relatos de além-túmulo em psicografias diversas.

terça-feira, 25 de julho de 2017

LIBERDADE E SEGURANÇA: DAS GRADES DA ESCOLA ÀS GAIOLAS DOS PRÉDIOS







O homem nasce livre, mas em toda parte está acorrentado” Jean-Jacques Rousseau

Ontem, tive um choque que me remeteu a muitas reflexões: ao passar pela portaria de um prédio comercial em Valinhos, pediram-me a digital! Ainda não tinha visto isso. Já me tira do sério aquela maquininha de fazer fotos. Assim como me faz ferver o sangue aquela gaiola nos prédios, em que se entra, fecha-se a porta de trás e depois se abre a da frente. Quando embarcamos em ônibus intermunicipais, agora também se exige o RG e outras informações. Sempre, invariavelmente, eu demonstro minha irritação, invocando a Constituição, porque isso tudo fere frontalmente nosso direito de imagem, nosso direito de ir e vir, o direito à nossa privacidade etc… Isso para não mencionar o “sorria, você está sendo filmado”.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

TERRÍVEL OBSESSOR





 
Fares, próspero comerciante, aguardava com ansiedade o término dos trabalhos mediúnicos em sala íntima, junto ao salão de reuniões públicas, no Centro Espírita. Desejava orientação para um problema que o afligia. Algo aparentemen­te simples, até ridículo para quem o apreciasse, mas terrível para ele que o enfrentava: uma dificul­dade no fechamento diário de sua próspera loja.
Dificuldade não era o termo exato. Diria melhor batalha. Uma batalha contra o impulso de repetir intermináveis cuidados e verificações, rela­cionados com as instalações elétricas, o cofre, as janelas e a porta de entrada.

sábado, 22 de julho de 2017

"FOGO FÁTUO" E "DUPLO ETÉRICO" - O QUE É ISSO?



 
Um amigo indagou-me o que era “fogo fátuo” e “duplo etérico”. Respondi-lhe que uma das opiniões que se defende sobre o “fogo fátuo”, acena para a emanação “ectoplásmica” de um cadáver que, à noite ou no escuro, é visível, pela luminosidade provocada com a queima do fósforo “ectoplásmico” em presença do oxigênio atmosférico. Essa tese tenta demonstrar que um “cadáver” de um animal pode liberar “ectoplasma”.

Outra explicação encontramos no dicionarista laico, definindo o “fogo fátuo” como uma fosforescência produzida por emanações de gases dos cadáveres em putrefação[1], ou uma labareda tênue e fugidia produzida pela combustão espontânea do metano e de outros gases inflamáveis que se evola dos pântanos e dos lugares onde se encontram matérias animais em decomposição. Ou, ainda, a inflamação espontânea do gás dos pântanos (fosfina), resultante da decomposição de seres vivos: plantas e animais típicos do ambiente.