quarta-feira, 3 de setembro de 2014

VERDADE INTERIOR




Por Gilberto Veras (*)



Quando me internalizo,
revelações me são feitas
com garantia da verdade insofismável,
sem sombras nem enganos,
dominam-me por completo,
não me deixam a insegurança da dúvida,
envolvem-me de vibrações emocionantes,
e,
com coragem impulsora e fé inabalável,
lanço-me aos desafios com a certeza da vitória
porque a força vem do divino
e parceiros auxiliares iluminados serão,
poderoso bloqueio impedirá investidas do mal,
somente luz e sugestões superiores definem-me os passos.
Verdades vindas de fora sem sintonia com as internas
são falsas e nada me acrescentam,
não passam elas de engodos com pretensões egoísticas,
não são vozes de Deus e sim de ateus,
conscientes ou não, assumidos ou disfarçados,
que ainda desconhecem a própria potencialidade,
a eles peço luz para encontrarem,
em si próprios,
o caminho da felicidade.



(*) poeta e escritor espírita.

Um comentário:

  1. Grande poeta!
    Eis a verdade que liberta, do Meigo Nazareno!
    Parabéns!
    Abração!

    ResponderExcluir