segunda-feira, 28 de setembro de 2015

SURFANDO NAS ONDAS DO RÁDIO¹





 Por Roberto Caldas (*)



             Quando o físico James Clerck Maxwell lançou os seus primeiros estudos, em 1863, demonstrando teoricamente a existência das ondas eletromagnéticas nem de longe desconfiava que acabara de dar a partida para a descoberta de uma das mais incríveis ferramentas de comunicação humana. O século XIX foi o grande laboratório que projetou para o mundo a invenção da comunicação à distância através da palavra falada: o Rádio.
            No Brasil, apesar de Roquete Pinto (foto) ser considerado o pai do rádio brasileiro, cujo dia 25/09 utilizado para festejar o Dia do Rádio no Brasil tratar-se de uma homenagem a sua data de nascimento, é impossível que se deixe de reverenciar a espetacular contribuição que o padre gaúcho Roberto Landell de Moura ao fazer a primeira transmissão radiofônica do mundo em 1893.

            Durante muitos anos reinou pleno como o maior meio de comunicação, até que passou a receber a concorrência de outras formas de transmissão como a televisão e a internet, mas ainda é sem sombras de dúvidas, o meio mais difundido do mundo e alcança mais democraticamente todos os recantos do mundo, mesmo onde os meios mais modernos ainda não conseguem alcançar.
            Quando a Doutrina Espírita aportou em meados do século XIX ainda não havia sido descoberta essa forma de mídia falada,apenas aquela traduzida pela informação escrita, o que não impediu ao Codificador Allan Kardec evocar a necessidade da divulgação espírita através de outros meios que julgava seriam descobertos no futuro.
            O Codificador não se enganou em suas previsões acerca do crescimento das expectativas em torno dos conhecimentos do mundo invisível  e na atualidade o rádio ainda é uma das mais importantes ferramentas de divulgação da Doutrina Espírita, pela penetração em todas as camadas da população e ter os custos publicitários dentro dos limitados orçamentos das iniciativas que buscam tornar mais ampla a informação doutrinária.
           
Ilustra a importância do rádio na divulgação espírita em Fortaleza o fato de irem ao ar todas as semanas vários programas espíritas em rádios locais. Como exemplo disso eis que Antena Espírita utiliza esse potente meio de comunicação, para em todos os domingos, levar aos muitos lares que nos escutam a mensagem de paz e elevação própria do ensinamento dos Espíritos Superiores que trouxeram ao planeta o legado de Jesus sob a interpretação do Consolador Prometido.
            Através da força do rádio levamos o Evangelho de Jesus aos lares que sintonizam conosco. Benditos sejam todos aqueles que se colocaram a serviço da humanidade acendendo no mundo esse instrumento de Paz que é o rádio, ao qual reverenciamos pelo seu dia em 25/09.  

¹ editorial do programa radiofônico Antena Espírita, de 27.09.2015, que vai ao ar todos domingos a partir das 21h na rádio CIDADE, AM860MHZ.

(*)  escritor espírita, editorialista do programa Antena Espírita e voluntário do C.E. Grão de Mostarda.

4 comentários:

  1. Muito bom artigo.
    O Antena Espírita é reproduzido pela internet, na forma de programa gravado?

    ResponderExcluir
  2. Francisco Castro de Sousa29 de setembro de 2015 22:23

    Respondendo ao Anônimo: O Programa Antena Espírita é transmitido simultaneamente no rádio e na internet.

    ResponderExcluir
  3. Castro,
    Mas não fica disponível em gravação no site da rádio. Correto?

    ResponderExcluir
  4. Francisco Castro de Sousa30 de setembro de 2015 11:14

    CORRETO. Eu mesmo já ouvi o Programa on line no Exterior (Portugal e Espanha) e em São Paulo!

    ResponderExcluir