quarta-feira, 1 de julho de 2015

S.O.S. IPREDE

Com estoque suficiente para apenas 20 dias, Iprede solicita doações de leite para 1.250 crianças.

Segundo o presidente da instituição, Dr. Sullivan Mota, pelo menos 450 latas de leite são usadas diariamente.
Foto: Alex Costa/Diário do Nordeste

Por dia, o Instituto da Primeira Infância (Iprede) recebe cerca de 100 crianças com idades entre zero e seis anos. Muitas chegam desnutridas, já que pertencem a famílias que vivem em situação de miséria no Ceará. Lá, recebem atendimento e acompanhamento de profissionais especializados. Também levam para casa alimentos essenciais para um bom desenvolvimento. O estoque de um destes itens, no entanto, está quase no fim. Com urgência, a instituição pede doações de leite.

Segundo o presidente do Iprede, Dr. Sullivan Mota, a instituição usa, pelo menos, 450 latas de leite diariamente. Atualmente, o estoque é de 9.000, suficiente para apenas 20 dias. “O leite é imprescindível para as crianças, e isso é muito pouco em relação ao tempo que levamos para adquirir tal quantidade. O Iprede já passou por situações muito mais difíceis e a sociedade sempre respondeu muito bem. Por isso, pedimos que a sociedade nos atenda não só pontualmente, mas se projete a doar com frequência, para que essas crianças tenham um futuro de qualidade através de uma boa nutrição”, diz.

Fundado em 1986, o Iprede hoje supre as necessidades nutricionais de 1.250 crianças e oferece atendimento psicossocial a 80 famílias. Cerca de 15 toneladas de alimentos são utilizadas mensalmente. Além do leite, outros itens como arroz, feijão, óleo, açúcar, massa, frutas, verduras e carnes são distribuídos. Dr. Sullivan Mota explica que a instituição tem um custo fixo de R$ 750 mil por mês e já consegue arcar com 75% dos gastos gerados por algumas ações. Mesmo assim, as doações continuam sendo fundamentais.

“Além de alimentar adequadamente a criança, estimulamos o cérebro através de tecnologias científicas, trabalhamos com tecnologias sociais desenvolvendo o vínculo entre criança e mãe, alfabetizamos os adultos das famílias atendidas, profissionalizamos esses familiares através de mais de 30 tipos de cursos, damos cursos para profissionais de saúde, temos duas publicações. São muitas outras ações que nós autofinanciamos, mas solicitamos que a sociedade se faça plural principalmente com as doações de leite”, pontua.

Ele reforça que o leite deve ser do tipo em pó, “de qualquer marca e de qualquer embalagem”. As doações podem ser entregues na sede do Iprede (Rua Professor Carlos Lobo, 15 – Cidade dos Funcionários), de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. O doador também pode solicitar por telefone (3218.4000) que o Iprede recolha a doação em casa. Além dos alimentos, a instituição recebe brinquedos, roupas, móveis, livros, material de informática e notas fiscais.

Serviço:
Iprede – Instituto da Primeira Infância
Endereço: Rua Professor Carlos Lobo, 15 – Cidade dos Funcionários
Telefone: (85) 3218.4000
E-mail: iprede@iprede.org.br

4 comentários:

  1. Olá, amigos (as)
    Quem queira ajudar e encontre dificuldades, entre em contato conosco que teremos o maior prazer em fazer chegar ajuda à Instituição.

    ResponderExcluir
  2. Francisco Castro de Sousa1 de julho de 2015 12:45

    Jorge Luiz, Parabéns por mais essa iniciativa. Mostrar a situação do IPREDE e se dispor a ajudar é fundamental. Conte comigo! Contribuirei com o equivalente a 5 Kg de leite pó, mensalmente.

    ResponderExcluir
  3. Castro,
    Igualmente. Contribuiremos, mensalmente, com fardo de 10kg.
    A campanha está lançada!

    ResponderExcluir
  4. Ligiane Neves (Casa do Caminho de Aquiraz-CE)1 de julho de 2015 15:54

    Amigo Jorge, já estou mobilizando algumas pessoas para juntos fazermos nossa contribuição.
    Parabéns, pela iniciativa, mais uma vez!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir