domingo, 13 de maio de 2012

LEVANTAMENTO CENSITÁRIO



“Que intensifiquem os esforços para a integração dos Centros Espíritas ainda não adesos ao trabalho de Unificação.” (Diretrizes das Dinamizações das Atividades Espíritas – Cap. II, alínea “i” – CFN) 
      
Por Jorge Luiz


     Dou sequência aos comentários do último “canteiro”, quando abordei o Centro Espírita como “pedra angular” que equilibra toda a estrutura de uma edificação doutrinária segura, tendo como argamassa a Doutrina Espírita e suas atividades práticas.
     Portanto, comentarei sobre mais uma diretriz do 3º PILAR – MUDANÇAS CONJUNTURAIS, que se interrelaciona diretamente com aquela, agora tendo como parâmetro a orientação do Conselho Federativo Nacional, citada na abertura:

·         FAZER UM LEVANTAMENTO CENSITÁRIO DE TODAS AS CASAS ESPÍRITAS DO ESTADO DO CEARÁ

     A execução de um “Levantamento Censitário” no universo espírita cearense carece de urgência. Não há uma estatística oficial de quantas Instituições espíritas existem em todo o Estado do Ceará.
     Para a realização dessa diretriz há a imperiosa necessidade de se estabelecer uma metodologia – quantitativa e qualitativa - para atender às exigências do processo e seus naturais desdobramentos: criação da categoria de Sócio Federativo e redimensionamento dos órgãos de extensão (AREs e UDEs), que serão comentados nos próximos “canteiros”.
     A metodologia a ser aplicada deverá contemplar, dentro de um planejamento, as seguintes variáveis:

a.  Variável Administrativa (Diretoria, Estrutura Física, e Equipe de Trabalho)
b.  Variável Doutrinária (Estudo, Difusão e Prática da Doutrina Espírita)
c.  Variável Social (Assistência Social Espírita)

     O trabalho de pesquisa inicial será realizado pelos órgãos de extensão - pelo menos dois dirigentes -, com o propósito de se fazer o primeiro contato.
     Compilados os dados da pesquisa, obter-se-á um diagnóstico preciso para que se inicie a etapa seguinte, que contemplará a reunião da Diretoria da Federação Espírita com as Diretorias das Instituições pesquisadas.
     A esse respeito assim pondera o Espírito Emmanuel, pela psicografia de Francisco C. Xavier, em suas orientações ao trabalho de unificação:
“(...) Reunir elementos dispersos, concatená-los e estruturar-lhes o plano de ação, na ordem superior que nos orienta o idealismo, é serviço de indiscutível benemerência porque demanda sacrifício pessoal, oração e vigilância na fé renovadora e, sobretudo, elevada capacidade de renunciação.”
     Poucos sabem, mas existe em nossa cidade um grupo, algo em torno de 12 a 15 casas, intitulado “Grupo Fraterno”, que postula iniciativas com o propósito de promover a união no movimento espírita cearense, o que é louvável. Existem outras dezenas de Centros Espíritas que estão alijados dos processos de união e unificação, fundamentais para restabelecer o Cristianismo Redivivo para que se operem as transformações morais necessárias para o surgimento do Homem Novo anunciado pelo Mestre Galileu.
     Nessa etapa deverão ser conjugados todos os esforços no sentido de agregar essas Instituições ao trabalho de unificação prestando-lhes as orientações pertinentes e adequando-as para o melhor atendimento de suas finalidades, mantendo, naturalmente, a autonomia administrativa de cada unidade.
     Interessante notar ainda nesse quesito o contato com as Casas afiliadas que não estão participando dos encontros realizados pelos órgãos de extensão que as jurisdicionam.
     Que se observe o convite do Espírito Bezerra de Menezes em ações e não só em palavras: “Recordemos, na palavra de Jesus, que a ‘casa dividida rui’, todavia ninguém pode arrebentar um feixe de varas que se agregam numa união de forças.”
     Parafraseando Santo Agostinho(1), é impossível continuar-se “andando sobre um pé só” achando que se está a caminhar seguramente em direção aos objetivos colimados pelo Espiritismo.


(1)   Santo Agostinho (Sermões, 2,2,2), ironiza os que acreditam ‘in via Dei posse se uno pede ambulare,’ “poder andar com um só pé pelo caminho de Deus”.

5 comentários:

  1. “Se os espíritas soubessem o que é o centro espírita, quais são realmente a sua função e a sua significação, o Espiritismo seria hoje o mais importante movimento cultural e espiritual da Terra.” (J. Herculano Pires)
    Estas palavras de Herculano Pires mexem demais comigo! Fico lendo e pensando nesta verdade... Quanto tempo mal aproveitado, por nós, espíritas...
    Vamos divulgar esse blog rsrs
    Parabéns Jorge!
    Abraços,
    Vera.

    ResponderExcluir
  2. Esta é a minha primeira visita ao Blog e já vou atestando a sua importância para a divulgação da Doutrina Espírita, assim como o seu papel na condução e discussão de assuntos relevantes ao nosso adiantamento moral e doutrinário. Visita obrigatória a todos os que estão envolvidos na construção de um mundo renovado pelo conhecimento e pela prática do amor!!!!

    ResponderExcluir
  3. Aline Sales Loiola17 de maio de 2012 07:52

    Caríssimo amigo,

    Belo espaço para felexão de nossa redentora doutrina. Apreciei a coerência do texto , tão bem referenciado. Já adicionado aos "favoritos".

    Grande abraço,

    Aline

    ResponderExcluir
  4. Quero parabenizar voces pela iniciativa, acho estavamos a muito tempo precisando ver reflexoes tão pertinentes à Doutrina Espírita, sempre visando a Unificação do Movimento Espírita. Confesso que no inicio fiquei um pouco na duvida quanto a eficiencia da reflexão do canteiro....Mais depois de ler todos os postulados aqui expostos a discussão...sempre me vem a mente de que: Agua mole e pedra dura, tanto bate ate que fura. Vamos que vamos...Continuem nesse caminho....Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Excelente iniciativa.
    Grande abraço!
    Karla Saraiva

    ResponderExcluir