quarta-feira, 12 de maio de 2021

ENFERMAGEM: RESPIRAÇÃO DE DEUS

 


Ruminando pensamentos desde a madrugada, na busca de não ferir a intenção sendo apenas mais uma agente do cenário clichê, para homenagear com precisão de sentimentos uma categoria que expressa humanidade e se tornou ainda mais imprescindível na pandemia, os profissionais de Enfermagem.

Tenho amigos enfermeiros e amigas enfermeiras, desde a concretude à virtualidade. De maneira unânime os contemplo em amor e agonias, lidando com a dianteira de um processo de finalização, quando todos os fatores hegemônicos de caráter político, econômico e ideológico do nosso país trabalham contra a vida e o cotidiano parece promover o adoecimento e morte.

Assim enxerguei a simbologia da cura, na contemplação ativa da arte de um criador que desconheço e circula pelas redes sociais, expressa em uma postagem afetiva do enfermeiro Celso Júnior, amigo virtual e espiritual que mora no Rio de Janeiro.

O apoio energético dos Orixás. O carinho invisível da espiritualidade. O fio condutor da esperança, enlaçado entre dimensões, mundos, crenças e força física, mais a expressão sábia da mulher mais velha, que passou pelas etapas da criação, manutenção e cuidados infinitos das criaturas, simplesmente Nanã Buruquê.

Orixá das contas lilás, representação dos ciclos infinitos: nascimento, vida e morte. Morte que nos faz renascer!

Desde esse liame sutil com as forças insondáveis, ao aspecto sociais e econômicos com suas injustas distribuições de renda e exclusões na perspectiva da valorização profissional, o Brasil hoje olha enternecido para o cotidiano da Enfermagem e homenageia todos os profissionais que atuam nesta linha.

Também não podemos esquecer os que desencarnaram em consequência do ofício, os que transmitiram o vírus para os seus amores, os que não suportaram ver a morte na face dos próprios familiares, os que renasceram nos braços de Nanã, com auréolas de gratidão desde a Terra aos espaços infinitos da erraticidade.

Sim, nós queremos desejar um Feliz Dia dos Enfermeiros e Enfermeiras para todos vocês, que são elos da corrente protetora da vida e por isso mesmo, fazem parte da eterna respiração de Deus.

2 comentários:

  1. Martha Hirsch Aulete13 de maio de 2021 10:24

    Precisamos alta literatura: Kafka, Rachel de Queiroz, Tcheckov. De educação de alta qualidade. Estilo Alemanha e Helsinque.
    Há políticas que são puro populismo e mau gosto enorme em termos culturais e educacionais.
    Há de se defender, sobretudo, nossa educação. Alta-cultura nas escolas. Villa-Lobos. Machado de Assis etc.
    Educação! Sempre educação!
    Mas as escolas estão paradas. EaD (à distância) não ensina nada a ninguém. É igual ao Partido dos Trabalhadores. o PT. Enganação.
    Além disso do Corona, há a nossa enganação emotiva diária. Observe:
    Com a “Copa das Copas®” do PT® em vez de se construir hospitais, construiu-se prédios inúteis!
    E não esquecer. Eis:
    Digno de espanto, se bem que vulgaríssimo, e tão doloroso quanto impressionante, é ver milhões de homens a servir, miseravelmente curvados ao peso do jugo, esmagados não por uma força muito grande, hercúlea, mas aparentemente dominados e encantados! apenas pelo nome de um só homem [lula] cujo poder não deveria assustá-los, visto que é um só (lula –, o vigarista apedeuta).
    O PT é puro mau gosto enorme. Nivela tudo por baixo. Sobretudo a educação das curuminhas e dos curumins.
    “Muito engana-me, que eu compro”.
    Em vez de se construir hospitais, construiu-se prédios inúteis.

    E o PT®?
    Qual o poder constante de sua propaganda ininterrupta?
    
Eis:
Vive o PT© de clichês publicitários bem elaborados por marqueteiros. Estilo do brilhante e talentoso João o Milionário Santana. Nada espontâneo.

    ResponderExcluir
  2. Gratidão por mais essas palavrass, Ana!
    Esse pessoal tem lutado o bom combate anominamente contra tudo e contra todes.

    ResponderExcluir