sábado, 2 de novembro de 2013

RÉQUIEM







 Por Paulo Eduardo (*)


O ofício dos mortos em música sublime. Réquiem significando repouso. Pausa na vida física a fim de enfrentar novos rumos. Retorno à pátria espiritual sendo relembrado neste segundo dia de novembro. Dia de Finados a alegria paradoxalmente triste de uma festa realmente com melodia em surdina. O palco desse momento de velada despedida ou de comunicação interna é o cemitério. Jazigo é sepultura e os espíritos são livres da vestimenta física quando partem em busca dos planos etéreos da vida plena. Ninguém fica residente em catacumba. Uma verdade inconteste. Convém destacar o crescimento da cremação de corpos e nem por isso leva-se ao esquecimento dos nossos cujos despojos tornaram-se pó. Nos réquiens pelo Dia de Finados vamos orquestrar a saudade no seu patamar de harmonia e certeza da perpetuação da vida.

A Doutrina Espírita repercute na sua forma belíssima de reverenciar quem parte através do evento morte. Somos imortais na natureza divina dos nossos sonhos e esperanças de encontrar a luz da felicidade. Da encarnação ao retorno em festejo de alegria após cumprir metas tão bem programadas nos departamentos que preparam, nós seres humanos, para as reencarnações necessárias à evolução da própria espécie. Dia de Finados sim para recordar, na sua grandeza maior, Jesus Cristo ao provar a inexistência da morte. Hoje é um dia especial pela força de produzir a energia positiva das profundas reflexões. De parabéns quem aceita os desígnios de Deus e festeja, com equilíbrio, o Dia de Finados orando convictamente pelo bem de todos irmanados nos dois planos de vida: a física e a espiritual.


(*) jornalista e integrante da equipe do programa Antena Espírita.


3 comentários:

  1. Amigo Paulo, mensagem curta, poética e orientadora. Só as pessoas que gastaram boa parte do patrimônio cerebral pensando a vida de forma profunda são capazes de sintetizar com tanta clareza e exatidão. Roberto Caldas

    ResponderExcluir
  2. Francisco Castro de Sousa2 de novembro de 2013 15:59

    Paulo Eduardo diz muito com suas frases curtas! Vejam o fenômeno da comunicação: Do Diário do Nordeste para o Canteiro do Mundo! Parabéns Companheiro!

    ResponderExcluir
  3. Belíssima homenagem aos nossos entes queridos que nos aguardam na Pátria dos Espíritos. Parabéns Paulo Eduardo!

    ResponderExcluir