sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

CARPE DIEM!






“Deus pede hoje estrita conta do meu tempo
E eu vou, do meu tempo dar-lhe conta.
Mas como dar, sem tempo, tanto conta
Eu, que gastei, sem conta, tanto tempo?
Frei Antonio das Chagas (1631-1682)





Por Jorge Luiz (*)


             O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) divulgou no dia 18 último, resultado de pesquisa que revela que em uma escala de 0 a 10, os brasileiros dão em média 7,1 para suas vidas. Esse nível colocaria o Brasil em 16º entre os 147 países pesquisados pela Gallup World Poll, que apontava uma felicidade média de 6,8 no Brasil em 2010.
            O Nordeste é a região mais feliz do Brasil, com nota média de 7,38. Se fosse considerado um país, nós nordestinos ficaríamos em 9º na classificação global, entre belgas e finlandeses. Apesar de ser considerada a região mais rica do Brasil, o Sudoeste foi considerada a região mais infeliz do Brasil com índice de 6,68%.
            A pesquisa mostrou uma relação direta entre renda e felicidade. No entanto, pesquisadores contestam. Segundo eles, a renda só interfere na felicidade quando comparada a renda do seu vizinho. Quando a renda aumenta para todos, não se observa variação no índice de felicidade.
            As expectativas para que o fim do mundo ocorresse no dia 21 não se concretizaram. De bônus, a Divindade nos brinda com mais um ano “novinho em folha” para escrevermos mais uma página da nossa história espiritual, sempre almejando a felicidade, conscientes de que ela ainda não é desse mundo, segundo Eclesiastes.
            Ano Novo! Feliz Ano Novo! Feliz Ano Novo!... O desejo de felicidade é o sonho de todos e para todos no ano vindouro.
            Os votos renovam-se, e as esperanças também; os sonhos reciclam-se e as expectativas ampliam-se...Como nos versos do saudoso Tim Maia, “Essa tal felicidade, hei de encontrar/Mesmo se eu tiver que aguardar, se eu tiver que esperar                    
            Ano Novo!  Tempo Novo! Vida Nova?        
            Nem sempre! A vida só mudará no ano que se inicia, se mudarmos a forma de nos relacionarmos com o tempo. Mas, o que é o tempo?
            O filósofo materialista André Comte-Sponville, nessa ótica, afirma que o tempo parece indefinível, inapreensível, como se só existisse em fuga, como se aparecesse com a condição de sempre desaparecer.
            “O tempo é apenas uma medida relativa da sucessão das coisas transitórias; a eternidade não é susceptível de medida alguma, do ponto de vista da duração; para ela não há começo, nem fim: tudo lhe é presente.” (A Gênese, cap. VII, item 2)

Os estudiosos do comportamento humano afirmam que, via de regra, vivemos:
·         70% do tempo vivendo e pensando no passado;
·         25% do tempo vivendo e pensando no futuro e,
·          5% do tempo vivendo o presente.

            O tempo só existe no presente. Viver esse presente – tempo – como presente – dádiva Divina para a construção interior. Como experimentá-la, se o momento real da nossa existência passa despercebido, já que estamos, quase sempre, lamentando o passado, que não tem forma de mudá-lo e ansiando pelo futuro que não existe? Horácio, poeta lírio e satírico romano dizia: Mesmo enquanto falamos, o tempo ciumento está fugindo de nós. Colha o dia (Carpe Diem!), confia o mínimo no amanhã!
            Jesus, o psicoterapeuta por Excelência recomendou: “E assim não andeis inquietos pelo dia de amanhã. Porque o dia de amanhã a si mesmo trará seu cuidado; ao dia basta a sua própria aflição.”
            Por não sabermos viver o presente, experimentamos, na realidade, um sentimento de não-realização. Os momentos de felicidade que experienciamos são inapreensíveis já que não os experimentamos, pelos condicionamentos – passado e futuro.
            Viver uma vida nova é concentrar a inteligência e a vontade no que é essencial no momento presente, sem se poupar.
            Para os espíritas o essencial é o crescimento espiritual, para isso é necessário planejar, certo de que estamos no mundo, mas não somos do mundo. Como elaborar isso dispondo de pouco tempo, já que o tempo parece estar quase em fuga ante os desafios da contemporaneidade: trabalho, repouso, lazer, estudos, deslocamentos etc? Ufa!
            Os Espíritos Reveladores afirmam na questão 992 de “O Livro dos Espíritos”, que a medida comum de felicidade para todos os homens é: “Para a vida material, a posse do necessário; para a vida moral a consciência pura e a fé no futuro.”
            Saber usar o tempo, tendo como essencialidade no planejamento de 2013 o desapego dos bens terrenos e a construção de uma consciência reta. Assim, conquistaremos a felicidade relativa, já que a felicidade em plenitude ainda não é deste mundo.

            Carpe diem!

            Feliz 2013!
           

9 comentários:

  1. Ligiane Neves-Casa do Caminho de Aquiraz28 de dezembro de 2012 14:44

    Jorge, belo material. Suas palavras, sem dúvida, nos levam a uma profunda reflexão. Desejo a você e a todos que fazem parte do Blog um 2013 de muitas realizações e de muito sucesso! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Francisco Castro de Sousa28 de dezembro de 2012 15:38

    Jorge, se o leitor/seguidor quiser aproveitar melhor o seu dia, todo os dias, que tal começar fazendo um bom plano, detalhado, de crescimento individual, material e espiritual para 2013? É só juntar o Carpe Diem com Está Chegando 2013: Ainda Dá Tempo! Belo artigo Jorge, Feliz 2013 para você e família e todos aqueles que o Blog canteiro de Ideias! Castro

    ResponderExcluir
  3. Concordo com as palavras ditas acima pela Ligiane Neves e pelo Francisco Castro.

    Se sentir bem com o que você possui é um estado de paz muito grande. Na maior parte das vezes nosso olhar se volta para as coisas negativas ou que não temos, isso parece ser parte intríseca nossa.

    Estamos como queremos, acredito que estar alegre ou triste faz parte de nossas escolhas, em muitos casos vira até doença, não é mesmo? Os sentimentos se instalam e nos fazem refém.

    ----------------------------------------

    O ano novo acontece primeiramente dentro de nós para somente depois se expandir em forma de atitudes e recomeços. Que ele comece a se renovar desde hoje para todos!

    -----------------------------------------------------

    Eita, blog invocado! O mundo todo de olho nos comentários, hein? hehehe........

    ResponderExcluir
  4. Jorge, I've loved the button that translates from Portuguese into any language. Great! Just amazing!

    ResponderExcluir
  5. Ligiane, Castro e Fernanda!
    Estamos juntos nessa caminhada. 2013 que venha!
    Abração!

    ResponderExcluir
  6. Companheiros de estrada, estamos nessa estrada da vida juntos...Que venha 2013!!!
    O essencial é a vida espiritual abraço a todos...saúde e paz!!!!

    ResponderExcluir
  7. Jorge, boa inspiração. Parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Jorge! Vc está entrando 2013 muito inspirado! VIVA O INTENSAMENTE! Isso é eternidade!!!!

    ResponderExcluir
  9. Aprovado.Pena que são poucos os que assimilam estas verdades intrícicas de um futuro maior e melhor espiritual.Nem todos tbm tem acesso a este conteúdo de vida,porque ainda estão durmindo em outras crenças.Porém cada um a seu tempo.Cabe começarmos hoje,pois o tempo este nos atropela...

    ResponderExcluir