segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

O MUNDO PEDE BOM SENSO - É POSSÍVEL?

 


Começar um novo ano é oportunidade de ouro para criar novas metas para projetos que se mostraram exitosos no ano que passou. Também se mostra como situação própria para revigorar ideias que não tenham atingido o objetivo ou ainda para iniciar novos planos de realização. De certa forma é com essa disposição que pessoas e empresas recebem um novo calendário. Atletas, empresários, políticos, professores, todos enfim se preparam para os desafios que definem a governança do novo ano.

sábado, 15 de janeiro de 2022

A TRANSFORMAÇÃO DE NOSSOS TEMPOS

 

                                              



            O mundo moderno é aparentemente um mundo bem estruturado. Há cristãos confortavelmente instalados nas muralhas do capitalismo, sem vergonha do lucro – isto já está racionalizado há tempos – e sem remorso porque ganharam seu capital com o suor dos seus rostos. Há o que fazem do cristianismo profissão de fé no trabalho, na capacidade individual, há os que se julgam empresários cristão, empresas éticas etc. Indivíduos que se reputam justos sempre os houve em toda a história. Mas a verdade de um homem não é o que ele pensa de si mesmo.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

MÃE EM DESESPERO

 


Salão cheio, palestra prestes a ser iniciada. Pequeno tumulto, vozerio na surdina chama a atenção. Uma mãe adentra o salão, procura alguém como quem busca orientação. Segue-a um adolescente, olhos vermelhos, expressão de contrariedade.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

UM POUCO DE CHICO XAVIER POR SUELY CALDAS SCHUBERT - PARTE I

Em março de 2019 iniciamos o nosso projeto de pesquisa de doutorado, no Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da PUC Minas, intitulado NA INTIMIDADE DO CORAÇÃO: a mística na vida e obra de Chico Xavier. Essa pesquisa pretende identificar se seria possível estabelecer, a partir da vida e da obra do famoso médium mineiro Chico Xavier, uma relação com as principais características de grandes místicos da história, identificando a presença de uma mística voltada para a prática do amor e da caridade, e se ela guarda influências que vão além do Espiritismo de Allan Kardec.

sábado, 8 de janeiro de 2022

JESUS E A ATUALIDADE

 

                                                              

Jesus, ilustração feita por especialista Richard Neave para documentário da BBC em 2001 (Foto: BBC)

            Jesus tem espaço na sociedade contemporânea? Qual o alcance de suas palavras e exemplos diante dos graves problemas que afligem as pessoas que povoam as nossas cidades? Quando evocamos Jesus ao pensamento é possível coadunar os conceitos que emanam de sua doutrina com a qualidade das bandeiras que empunhamos em nossa lida e do rumo que decidimos para as nossas vidas? Faz sentido um Jesus nos templos e outro nas ruas?

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

NA BERLINDA: O ESTADO LAICO. DESPERTEMOS!

 


Entre tantas valas e caminhos sinuosos abertos pela força das lágrimas, uma preocupação segue sem balançar neste mar de coisas levadas pelas intencionalidades e circunstâncias, é o temor desse avanço comprovado do fundamentalismo religioso como plataforma política partidária e cenário de acordos institucionais.

terça-feira, 4 de janeiro de 2022

O MUNDO DO FIM DA FÉ

 (continuação)

 

 


            O mundo da fé medieval era o que tentava ouvir Deus no silêncio da noite. O mundo moderno é o que não pode ouvir mais nada no barulho de nossos mercados e indústrias. Estranha fé a da nossa história, que quando queriam ouvi-la calou-se e quando poderia falar nossos sons abafaram.

domingo, 2 de janeiro de 2022

OS MISERÁVEIS

 

 


Muita gente já viu o filme Os Miseráveis, da obra prima de Victor Hugo. Que filme! E que pérola do cinema, no musical da Broadway.

A história se passa em plena Revolução Francesa do século XIX. Jean Valjean (Hugh Jackman) rouba um pão para alimentar a irmã mais nova e acaba sendo preso por isso. Solto tempos depois, ele tentará recomeçar sua vida e se redimir. Ao mesmo tempo em que tenta fugir da perseguição do inspetor Javert (Russell Crowe). Sendo no gênero musical, os diálogos são cantados pelos personagens, mas a história é linda, as músicas envolventes e impactantes, no estilo forte. Com 157 minutos de duração, foi produzido em 2012 e estreou em 2013, recebendo várias premiações.

sábado, 1 de janeiro de 2022

CONTA E TEMPO

 


                                                       

A eternidade é longa demais, infinita. Diante dela nada há por fazer senão viver à deriva. A mente humana jamais se expandiria sob a ameaça da infinitude dos tempos. Eis que a Inteligência Divina permitiu que o Tempo que Lhe pertence pudesse ser dividido em períodos mensuráveis. A mensuração permite que uma ação criadora se estabeleça pela possibilidade de pensar-se um projeto e todas as suas etapas desde o planejamento até a discussão de resultados em meio ao tempo, na qualidade de elemento norteador.