sexta-feira, 13 de maio de 2022

13.05 CANTEIRO DE IDEIAS - 10 ANOS

             

Jorge Luiz (E), Francisco Cajazeiras (D).

            Treze de maio, dez anos de criação do blog Canteiro de Ideias. Contudo, essa data há dois anos se tornou digna de duas homenagens; a primeira, como dito, aniversário de criação do blog Canteiro de Ideias; a segunda, é que há dois anos ocorreu a desencarnação do irmão e confrade Dr. Francisco Cajazeiras, ou Francisco, como eu costumo chamá-lo.

            Essa dupla homenagem tem um simbolismo considerando que o Francisco tem significado especial na construção desse sítio, afinal, a idealização do blog resultou de uma malfadada experiência de um grupo de espíritas, no qual estava nós dois. Na realidade, foi uma catarse de dissabores, máculas, contrariedades. Uma experiência que não pode ser chamada de espírita pelo modo leviano que se processou, pois na realidade o que se buscava era o bem do movimento espírita cearense. O convite do Espírito da Verdade para o amai-vos e instruí-vos foi vilipendiado.

            A nós, outros confrades uniram-se e ainda unem-se. E a divulgação do Espiritismo somente ganhou com a qualidade das ideias postadas nesses dez anos. As energias densas da raiva foi o combustível que fez e faz com que prossigamos juntos na busca melhores projetos que aquele em que idealizamos e foi abandonado pelas arbitrariedades sofridas.

            O blog se consolidou nesse tempo como veículo potente na divulgação da mensagem espírita, com alcance em quase uma centena de países. São milhares de artigos publicados e visitados por leitores variados. Os gêneros de escritos são os mais diversos considerando as capilaridades dos articulistas que colaboram.

            Nesses tempos de polarização na sociedade e por inadvertência e ignorância de alguns espíritas, ruptura ocorreu seio da seara espírita. O Canteiro de Ideias é fonte de serenidade doutrinária e que tangencia e contribui para diminuir a tensão entre os opostos.

            Essa data, no que diz respeito ao confrade e irmão Francisco, nunca deixará de ser lembrada assim como ele não é esquecido por nenhum daqueles que privaram das suas convivências em das boas conversas e cafés vespertinos.

 A raiva, por inspiração dos Benevolentes amigos espirituais foi usada com sabedoria e se encontrou nela soluções de amor e verdade.

Saudades, Francisco!

 

2 comentários:

  1. Excelente texto, e saudosa lembrança do amigo a Prof. Cajazeiras!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns ao Blog Jorge e ao Francisco pela digna contribuição o movimento espírita!

    ResponderExcluir