segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

O MUNDO PEDE BOM SENSO - É POSSÍVEL?

 


Começar um novo ano é oportunidade de ouro para criar novas metas para projetos que se mostraram exitosos no ano que passou. Também se mostra como situação própria para revigorar ideias que não tenham atingido o objetivo ou ainda para iniciar novos planos de realização. De certa forma é com essa disposição que pessoas e empresas recebem um novo calendário. Atletas, empresários, políticos, professores, todos enfim se preparam para os desafios que definem a governança do novo ano.

sábado, 15 de janeiro de 2022

A TRANSFORMAÇÃO DE NOSSOS TEMPOS

 

                                              



            O mundo moderno é aparentemente um mundo bem estruturado. Há cristãos confortavelmente instalados nas muralhas do capitalismo, sem vergonha do lucro – isto já está racionalizado há tempos – e sem remorso porque ganharam seu capital com o suor dos seus rostos. Há o que fazem do cristianismo profissão de fé no trabalho, na capacidade individual, há os que se julgam empresários cristão, empresas éticas etc. Indivíduos que se reputam justos sempre os houve em toda a história. Mas a verdade de um homem não é o que ele pensa de si mesmo.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

MÃE EM DESESPERO

 


Salão cheio, palestra prestes a ser iniciada. Pequeno tumulto, vozerio na surdina chama a atenção. Uma mãe adentra o salão, procura alguém como quem busca orientação. Segue-a um adolescente, olhos vermelhos, expressão de contrariedade.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

UM POUCO DE CHICO XAVIER POR SUELY CALDAS SCHUBERT - PARTE I

Em março de 2019 iniciamos o nosso projeto de pesquisa de doutorado, no Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da PUC Minas, intitulado NA INTIMIDADE DO CORAÇÃO: a mística na vida e obra de Chico Xavier. Essa pesquisa pretende identificar se seria possível estabelecer, a partir da vida e da obra do famoso médium mineiro Chico Xavier, uma relação com as principais características de grandes místicos da história, identificando a presença de uma mística voltada para a prática do amor e da caridade, e se ela guarda influências que vão além do Espiritismo de Allan Kardec.